sábado, 31 de agosto de 2013

Caros amigos do Brasil,


Ontem, a Câmara dos Deputados decidiu manter o mandato de um deputado condenado e já preso por roubar 8 milhões de reais dos cofres públicos. Essa decisão insana nunca teria acontecido se os votos dos deputados fossem públicos! Vamos fazer desta a última vez em que o sistema duvidoso de votação secreta foi usado para resgatar um parlamentar corrupto! Junte-se aos quase 500 mil de membros da nossa comunidade que já assinaram a petição e compartilhe com todos!

Assine a Petição
Ontem, a Câmara dos Deputados decidiu manter o mandato de um deputado condenado e já preso por roubar 8 milhões de reais dos cofres públicos. Essa decisão insana nunca teria acontecido se os votos dos deputados fossem públicos! Vamos fazer desta a última vez em que o sistema duvidoso de votação secreta foi usado para resgatar um parlamentar corrupto!

Envergonhado por essa situação anti-democrática, o presidente da Câmara Henrique Eduardo Alves prometeu não colocar mais nenhuma proposta de cassação na pauta até que o fim do voto secreto seja votado. Esta é a nossa chance!

Precisamos acabar com o voto secreto o mais cedo possível, ou então os parlamentares condenados no processo do Mensalão continuarão em seus mandatos – exatamente como aconteceu ontem com Donadon. Precisamos agir agora e exigir o fim do voto secreto! Quase 500 mil membros da Avaaz já se uniram à petição – vamos nos juntar a eles e entregar nossas vozes à Câmara para assegurar que os deputados acabem com o voto secreto:

https://secure.avaaz.org/po/brazil_open_vote_nd/?bYUXZeb&v=28678

No ano passado, nós vimos o inimaginável acontecer quando – graças a seus colegas – a deputada Jaqueline Roriz escapou da cassação, mesmo depois de ter sido flagrada em vídeo colocando na bolsa dinheiro de corrupção. Culpa do voto secreto! E agora aconteceu de novo: Natan Donadon, condenado e preso por corrupção, também foi ajudado por seus colegas. É a mesma velha história, em que nos fazem de palhaços.

Na teoria, o voto secreto existe para garantir que parlamentares não sejam alvo de ameaças e mantenham sua independência ao representar os eleitores. Atualmente, porém, é apenas mais uma ferramenta usada por nossos políticos para salvar a própria pele e atender aos próprios interesses. O voto aberto não só fará com que os deputados sejam responsáveis ​​por aquilo que fazem no Congresso, mas também com que seja possível para nós exigir as mudanças que queremos para o país. Ou o Congresso acaba com voto secreto ou o voto secreto acaba com o Congresso.

Todo mundo está falando sobre isso hoje. A imprensa também está indignada com o que aconteceu e há um grande número de parlamentares apoiando a proposta do voto aberto. Vamos exigir que o deputado Henrique Eduardo Alves coloque urgentemente o voto aberto na pauta, enquanto todos estão de olho e antes que esse momento acabe:

https://secure.avaaz.org/po/brazil_open_vote_nd/?bYUXZeb&v=28678

Nossa incrível comunidade está crescendo rapidamente e no epicentro das maiores mudanças que estamos presenciando em nosso país: ao longo dos últimos 18 meses, lideramos a luta contra o sistema de votação secreta que estraga nossa democracia. Vamos usar este momento para acabar com ele de uma vez por todas e criar a política limpa e transparente que merecemos. Podemos conseguir esta vitória!

Com esperança e determinação,

Carol, Nádia, Diego, Alex, Maria Paz, Laura, Ricken e toda a equipe da Avaaz


MAIS INFORMAÇÕES:

Câmara afronta decisão do STF e livra deputado-presidiário da cassação (Folha de S. Paulo)
http://www1.folha.uol.com.br/poder/2013/08/1333663-camara-afronta-decisao-do-stf-e-livra-deputado-presidiario-da-cassacao.shtml

Henrique Alves: ‘Com voto secreto, não coloco mais em votação nenhum pedido de cassação’ (UOL)
http://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/2013/08/29/henrique-alves-com-voto-secreto-nao-coloco-mais-em-votacao-nenhum-pedido-de-cassacao/

Decisão abre brecha que pode favorecer condenados no mensalão (Estadão)
http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,decisao-abre-brecha-que-pode-favorecer-condenados-no-mensalao-,1069064,0.htm

Conheça os deputados que faltaram à sessão para cassar Natan Donadon (UOL)
http://fernandorodrigues.blogosfera.uol.com.br/2013/08/29/conheca-os-deputados-que-faltaram-a-sessao-para-cassar-natan-donadon/

Voto secreto em votações da Câmara estimula conivência com o crime (Rádio CBN)
http://cbn.globoradio.globo.com/comentaristas/kennedy-alencar/2013/08/29/VOTO-SECRETO-EM-VOTACOES-DA-CAMARA-ESTIMULA-CONIVENCIA-COM-O-CRIME.htm#ixzz2dNGG7Jbl

Câmara decide manter o mandato de Natan Donadon (O Globo)
http://oglobo.globo.com/pais/camara-decide-manter-mandato-de-natan-donadon-9724715
Para entrar em contato com a Avaaz, não responda este email, escreva para nós no link www.avaaz.org/po/contact

Fonte: Email Avaaz.org


Ééééé minha gente..... rsrsrsrsrs kkkkkkk rsrsrsrsrs kkkkkkkkk


sábado, 24 de agosto de 2013

O aprendiz de Hugo Chávez


Por Bob Sharp

Fonte:  Autoentusiastas

Tava na cara que ia dar caca. De repente, uma cidade pujante e vibrante como São Paulo se vê dirigida por um alcaide com idéias "bolivarianas", típicas do "comandante" Hugo Chávez, que fez de um país rico como a Venezuela um lugar miserável, onde até papel higiênico faltou alguns meses atrás. Logo a Venezuela, um dos grandes produtores de petróleo do mundo, a riqueza que esguicha do solo. Agora a nossa querida São Paulo – sou carioca, como muitos sabem, mas não troco esta cidade pelo Rio de Janeiro – está virando um melée só por conta de idéias populescas, como "pensar duas vezes antes de tirar o carro da garagem", como disse o petista-prefeito Fernando Haddad, que este povo sem noção colocou no poder municipal, depois que mandou pintar faixas exclusivas de ônibus à Bangu, termo usado pelos cariocas para ilustrar qualquer coisa feita sem cuidado e critério. Como eu já disse algumas vezes aqui, a democracia (demos + cratos = poder do povo, palavra que o idioma grego nos deu) tem o dom de poder suicidar. A História o comprova: Jânio Quadros, Fernando Collor, Luiz Inácio da Silva, Dilma Rousseff.

O primeiro abriu o bico apenas sete meses depois de tomar posse, numa renúncia que deixou todos atônitos. O segundo, em que pesem as medidas boas tomadas logo de início, como acabar com a Lei de Reserva  de Informática que travava o nosso desenvolvimento e liberar o cartão de crédito internacional – antes vinha escrito nos cartões Valid only in Brazil, vexame total –, fez a caca de reter os ativos financeiros por 18 meses, deixando muita gente boa em má situação. O terceiro dispensa comentários, levou o país a um mar de lama de corrupção, ocorrendo algo nunca visto na História de país algum: o segundo nome mais importante do governo, o ministro Chefe da Casa Civil, José Dirceu de Oliveira Sobrinho, sair pela porta dos fundos depois de três dias de acusação pelo deputado Roberto Jefferson de ser o chefe de uma coisa chamada mensalão sem que fosse apresentada uma prova documental sequer. E esse terceiro, Luiz Inácio, ao apagar das luzes de 2007, ter insultado – impunemente – os que eram contra a prorrogação de um imposto imoral travestido de "contribuição", de sigla CPMF, chamando-os de sonegadores, mostrando não ter mesmo panca para ser presidente e, de novo, corroborando o lado suicida da democracia, como dar a Presidência da República a alguém que nem síndico de prédio foi. O último, ou última, já começou fazendo caca desrespeitando o idioma pátrio se autodenominando, com lei e tudo, presidenta. Seus pronunciamentos chegam a dar náusea, pela absoluta falta de concatenação de idéias, que é nada, entretanto, perto dos rumos que a nação está tomando, com a volta assustadora da inflação e crescimento do PIB pífio, fora a desvalorização de 33% do real em 1 ano, ao lado de outras mazelas como as reservas cambiais estarem se esvaindo com a inconcebível compra no exterior de derivados de petróleo e até álcool. Brasil, auto-suficiente em petróleo e em seguida passando a grande exportador, membro da Opep, sei...

E agora, Fernando Haddad, prefeito, que dá mostras de total simpatia com o "socialismo bolivariano".


Comentário do Jornal dos Amigos

Os comentários no blog Autoentusiastas vale a pena conferir. Às vezes contraditórios, mas revela realidades de outras cidades. E por falar em governo petista, ouvi hoje no final da tarde pela CBN que o governo Dilma assinou um acordo entre o Ministério da Saúde e a Organização Pan-Americana da Saúde que define que vinda dos tais “médicos cubanos”. Serão mesmo 4 mil médicos e chegarão imediatamente 400 deles que serão levados aos rincões do Brasil para começarem a fazer o “serviço”. Cadê as Forças Armadas!!! Salve-se quem puder... Torço para que esses cubanos se tornem brasileiros e deem uma banana aos comunistas.


Jornal dos Amigos





sexta-feira, 23 de agosto de 2013

MORRA DE INVEJA OU DE MUITA RAIVA.
   



A VERGONHA PARA O PAÍS...!

Esta mulher ao lado de Dilma ganha 88 mil reais por dia para não trabalhar...
A mulher da foto é Nice Lobão (e o seu pote de ouro !)

Essa bela e sorridente senhora da foto é a Deputada Nice Lobão.
Nada mais do que a mulher do senador e ministro das Minas e Energia Edson Lobão e mãe do Senador Lobão Filho.
Ela faz parte da turma de políticos maranhenses que têm força no Planalto Central, enquanto o povo do seu estado encontra-se, na sua maioria, em extrema pobreza, já que o Maranhão é o Estado mais pobre da Federação, segundo os índices da ONU.

Ela Tirou nada menos do que 82 licenças médicas, só no ano de 2011, e dos 101 dias trabalhados na Câmara ela apareceu somente em 19. Mesmo licenciada e afastada, continua recebendo seus vencimentos em média de R$ 100.000,00 ao mês e mais R$ 470.000,00 em verbas diversas.

Uma bolada anual de R$ 1.670.000,00 para quem trabalhou, efetivamente, 19 dias em 2011.
Ou o equivalente a R$ 88.000,00 por dia trabalhado.

Se ela é tão enferma assim, que renuncie ao seu mandato e vá cuidar de sua saúde.
A família Lobão está fazendo seu pé de meia, pé de calças, pé de camisas, pé de vestidos finos, pé de joias, etc, às custas do pobre contribuinte e dos eleitores ingênuos, miseráveis e/ou interesseiros, que eles compram, lá no Maranhão.
É a imoralidade, a farra com o dinheiro público e a bandalheira que continuam correndo soltas no país do futebol.

Da maneira que vai, o Brasil não aguenta o repuxo sem quebrar a banca com o que é desviado pelas mais diferentes formas de corrupção: propina, superfaturamento, caixa dois, etc. e mais o que se paga em salários exorbitantes para alguns políticos que fazem de contas que trabalham. Isto é uma imoralidade!
Uma indecência! e que com a situação econômica mundial em bancarrota, esta podridão política não segura o rojão, o país poderá passar por sérias dificuldades.

Quebrar para nós, nos nossos bolsos, pobres mortais que somos aqueles que, com nossos suados impostos, sustentamos pessoas como essa que não dão retorno à sociedade, mas a sugam, e muito bem, é um seríssimo problema para mais breve do que pensamos.....

E OS APOSENTADOS COM A MERRECA DE SEU SALÁRIO MÍNIMO MENSAL E QUE VÃO MORRER "INTERNADOS" NO CHÃO DOS CORREDORES DOS IMUNDOS HOSPITAIS PÚBLICOS.
VAMOS FICAR COM A MÃO NO QUEIXO OU FAZER ALGUMA COISA?
Claro que vamos fazer, sim! Vamos informar à Nação com nossa forte ferramenta...a Internet.


quinta-feira, 22 de agosto de 2013

Se puder ajudar na divulgação agradeço.





Queridos amigos, para seu conhecimento e divulgação dentro de suas possibilidades!

Pensando nos que não vêem, segue abaixo um serviço:

Audioteca Sal e Luz

Venho por meio deste e-mail divulgar o trabalho maravilhoso que é realizado na Audioteca Sal e Luz e que corre o risco de acabar. A Audioteca Sal e Luz é uma instituição filantrópica, sem fins lucrativos, que produz e empresta livros falados (audiolivros). Mas o que é isto? São livros que alcançam cegos e deficientes visuais (inclusive os com dificuldade de visão pela idade avançada), de forma totalmente gratuita. Seu acervo conta com mais de 2.700 títulos que vão desde literatura em geral, passando por textos religiosos até textos e provas corrigidas voltadas para concursos públicos em geral. São emprestados sob a forma de fita K7, CD ou MP3. Nos ajude divulgando!!! Se você conhece algum cego ou deficiente visual, fale do nosso trabalho, DIVULGUE!!! Para ter acesso ao nosso acervo, basta se associar na nossa sede, que fica situada à Rua Primeiro de Março, 125 - Centro. RJ. Não precisa ser morador do Rio de Janeiro. A outra opção foi uma alternativa que se criou, face à dificuldade de locomoção dos deficientes na nossa cidade. Eles podem solicitar o livro pelo telefone, escolhendo o título pelo site, e enviaremos gratuitamente pelos Correios. A nossa maior preocupação reside no fato que, apesar do governo estar ajudando imensamente, é preciso apresentar resultados. Precisamos atingir um número significativo de associados, que realmente contemplem o trabalho, senão ele irá se extinguir e os deficientes não poderão desfrutar da magia da leitura. Só quem tem o prazer na leitura, sabe dizer que é impossível imaginar o mundo sem os livros... Ajudem-nos. Divulguem! Atenciosamente, Christiane Blume - Audioteca Sal e Luz. Rua Primeiro de Março, 125- 7º Andar. Centro - RJ. CEP 20010-000 Fone: (21) 2233-8007 Horário de atendimento: 08:00 às 16:00 horas http://audioteca.org.br/noticias.htm

A Audioteca não precisa de Dinheiro, mas de DIVULGAÇÃO!

Então conto com a ajuda de vocês: repassem!
Eles enviam para as pessoas de graça, sem nenhum custo.
É um belo trabalho!
Quem puder fazer com que a Audioteca chegue à mídia, por favor fique à vontade.
É tudo do que eles precisam.....


quarta-feira, 21 de agosto de 2013

SE A COISA NÃO ESTAVA CHEIRANDO BEM, AGORA AGORA ESTÁ FEDENDO! MAIS UMA DOS PETRALHAS.




 

Parlamentares de oposição afirmaram neste sábado que as revelações de VEJA sobre a atuação do ministro Ricardo Lewandowski em processos envolvendo o PT no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) são graves e precisam ser apuradas a fundo.

Depoimento prestado pelo auditor Rodrigo Aranha Lacombe, do próprio tribunal, mostram que, em 2010, o TSE sumiu com relatórios que apontavam irregularidades e recomendavam a rejeição da prestação de contas apresentada pelo PT em 2003 – quando o esquema do mensalão começava as ser montado. Algo parecido aconteceu, também em 2010, com o processo que analisava os gastos da campanha eleitoral de Dilma Rousseff. Novamente, documentos que apontavam irregularidades sequer foram anexados ao processo.

O presidente do DEM, senador José Agripino Maia (RN), diz que o episódio revela que o PT gozou de privilégios no TSE durante a gestão de Lewandowski, que presidia o colegiado na ocasião. "É preciso que a denúncia feita seja suficientemente esclarecida; do contrário as ruas vão se mover mais dez mil vezes. É esse tipo de coisa que leva à indignação de todos brasileiros", afirma o democrata.

Agripino diz confiar que a gestão atual do TSE, sob o comando da ministra Cármen Lúcia, vai aprofundar as investigações sobre os episódios envolvendo Lewandowski. "A ministra vai mandar inspecionar porque é isenta. Ela não está comprometida", diz o senador.

O presidente do PPS, o deputado federal Roberto Freire (SP), diz que é preciso cautela, mas afirma que as informações da sindicância são gravíssimas: "Não se pode imaginar que o poder Judiciário, por decisão de um de seus membros, fraude um processo. Não é um problema de simples investigação ou inquérito; envolve o representante de um poder da República. E, tal como o presidente da República, a pena é o impeachment", diz o parlamentar.

Já o senador Alvaro Dias (PSDB-PR) afirma que é preciso alterar, com urgência, as normas sobre a prestação de contas eleitorais ao TSE. O tucano diz que, pela lógica em vigor, explicitada por Lewandowski na reportagem de VEJA, os ocupantes de cargos importantes acabam saindo impunes porque a Justiça Eleitoral não se atreve a retirar do poder um presidente da República, por exemplo.

“Provavelmente como forma de aplacar consciências, as penalidades ocorrem só quando se trata de pequenos, como prefeitos de municípios com poucos habitantes”, critica o tucano.

Para o senador do PSDB, os episódios mostrados por VEJA também depõem contra a proposta de financiamento público de campanha, que exigiria um trabalho gigantesco de fiscalização por parte do TSE. "Isso dificulta a defesa da tese do financiamento público, porque nós não temos mecanismos de fiscalização e controle adequados", pondera.


domingo, 18 de agosto de 2013

REPASSANDO..........
As Forças Armadas do Brasil e a atual situação política: o que esperar das mesmas?


Reproduzo abaixo um comentário de ‘Bra Brasil’ a uma postagem no facebook de ‘Luis Gomes’ sobre nossas Forças Armadas e atual situação política do Brasil. Creio que seja, de forma resumida e direta, o melhor texto sobre o tema em tela.

A MAIORIA DOS BRASILEIROS QUE NÃO VIVEU 1964, COMPROU A FALSA IDEIA DOS PETRALHAS DE QUE AS FFAA FORAM AS VILÃS DA HISTÓRIA. SERÁ QUE SABEM O QUE A ESQUERDA FEZ? FORAM 119 EXECUÇÕES DE MILITARES E CIVIS. ALIÁS, AS FFAA NÃO QUEREM O PODER. SE QUISESSEM NÃO O TERIAM DEVOLVIDO A CIVIS ( o que foi o maior erro da História). AS FFAA NÃO PODEM, NÃO DEVEM E NÃO ENTRARÃO NO BAILE SEM QUE A VONTADE SOBERANA DO POVO SE FAÇA VALER ATRAVÉS DE UM MACIÇO CLAMOR POPULAR, NAS RUAS DAS CAPITAIS, AOS MILHÕES. MOTIVO: SEM CLAMOR A DIUMA VAI PEDIR SOCORRO À ONU ALEGANDO GOLPE MILITAR. COM ISSO A ONU ENVIARÁ A OTAN PARA SOCORRER A PRESIDENTA E ENTÃO SERÁ O FIM DO BRASIL. PARA QUEM NÃO ENTENDEU AINDA, AS NOSSAS FFAA NÃO ESTÃO QUIETAS. AS NOSSAS FFAA APENAS ESPERAM O POVO BRASILEIRO SAIR ÀS RUAS PEDINDO A IMEDIATA INTERVENÇÃO MILITAR.


SOMENTE O POVO, COM SUA SOBERANA VONTADE, PODERÁ LEGITIMAR A INTERVENÇÃO FRENTE À COMUNIDADE INTERNACIONAL.

SEM O DEVIDO CLAMOR POPULAR, ESQUEÇAM.

A INTERVENÇÃO SERÁ RECONHECIDA COMO GOLPE MILITAR PELA ONU.



AS FFAA AGEM COM TOTAL ZELO. NÃO QUEREM O DOMÍNIO DA OTAN - COM SEU PODERIO NUCLEAR - AGINDO NO BRASIL PARA SE APODERAR DO PRE-SAL, AMAZÔNIA, RIQUEZAS, TERRITÓRIO ETC ETC ETC. VEJA O QUE ACONTECEU COM O IRAQUE, LÍBIA, AFEGANISTÃO.

AS FFAA SÃO EXTREMAMENTE ESTRATÉGICAS E CUIDADOSAS.

COM SEU SILÊNCIO ESTÃO PROTEGENDO A NAÇÃO BRASILEIRA DO PIOR.

TUDO TEM A SUA MELHOR HORA.

O POVO TEM QUE APRENDER A CONFIAR NAS NOSSAS LEGIÕES.

O POVO TEM QUE SABER O QUE PEDIR.

A ÚNICA LIDERANÇA SEGURA SÃO AS FFAA.

NOSSAS LEGIÕES JAMAIS VIRARAM AS COSTAS PARA O POVO BRASILEIRO.

JAMAIS DEIXARAM A NAÇÃO NA MÃO!

JAMAIS DEIXARÃO.

NINGUÉM PERDERÁ COISA ALGUMA POR ESPERAR!

APENAS CONFIEM!”, por Bra Brasil.


sexta-feira, 16 de agosto de 2013

[emdireitabrasil] Msg 0368 - O recado do papa aos corruptos da terra e a pesquisa que consumou a capitulação dos "fabricantes de recordes de popularidade"

Entrada
x

Por Augusto Nunes
Nesta quinta-feira, durante a visita à Favela da Varginha, o papa Francisco disse o seguinte:
"Aqui, como em todo o Brasil, há muitos jovens. Vocês, queridos jovens, possuem uma sensibilidade especial frente às injustiças, mas muitas vezes se desiludem com notícias que falam de corrupção, com pessoas que, em vez de buscar o bem comum, procuram o seu próprio benefício. (...) Não deixem que se apague a esperança".
Embora o recado não tenha mencionado expressamente políticos ou partidos, todo mundo deduziu que o papa resolvera cutucar o governo do PT e seus parceiros. Faz sentido: depois das manifestações de protesto que implodiram a farsa do Brasil Maravilha, ficou claro que a corrupção impune anda de mãos dadas com a seita lulopetista.
Lula acha que isso é preconceito. Tem razão. O país que presta sempre foi preconceituoso com assaltantes de cofres públicos, empresários liberados para transformar canteiros de obras em plantações de maracutaias, gatunos com imunidade parlamentar e outras vertentes da grande família dos corruptos. Neste inverno, o Brasil decente mostrou que é muito maior do que imaginavam os embusteiros no poder.
E não para de crescer, vão admitindo um a um os institutos de pesquisas que, se não tivessem colidido com a revolta da rua, já estariam atribuindo a Dilma Rousseff 100% de popularidade (ou 103%, se a margem de erro oscilasse para cima). Há poucas horas, consumou-se a capitulação do Ibope. A colecionadora de recordes agora patina nos arredores dos 30% historicamente reservados a qualquer poste do PT.
Durante vários anos, o Ibope confinou em índices inferiores a 8% os brasileiros que acham ruim ou péssimo o desempenho do governo federal. Subitamente, a taxa de descontentamento decolou. Acaba de bater em 31% — e continuará subindo. Se apenas tivessem fulminado a desfaçatez dos fabricantes de porcentagens, as manifestações de protesto iniciadas em 6 de junho já teriam valido a pena. Mas as mudanças foram muito além do comércio de estatísticas.
Os destinatários do recado do papa querem acreditar que, configurado o naufrágio de Dilma, bastará lançar a candidatura de Lula para que a festa siga seu curso. Logo saberão que lidam com um país que mudou. As multidões inconformadas com o elogio do cinismo sabem que foi o ex-presidente quem instalou no Planalto o que até recentemente qualificava de "um poste que ilumina o Brasil". Se tentar um terceiro mandato, vai descobrir que cometeu um erro semelhante ao do amigo Paulo Maluf.
Dilma Rousseff é o Celso Pitta do Lula.


Lembre-se sempre:
"Embora ninguém possa voltar atrás e  fazer um novo começo, qualquer um pode  começar agora e fazer um novo fim".
Esta é uma comunicação oficial do Instituto Endireita Brasil. Reenvie imediatamente esta mensagem para toda a sua lista, o Brasil agradece.
Receba nossas mensagens enviando um email para: emdireitabrasil-subscribe@yahoogrupos.com.br e entrando para o nosso grupo.
Siga-nos no Twitter: @emdireitabrasil




segunda-feira, 12 de agosto de 2013



UAI HELENA: EU NÃO SABIA QUE O "GINUINO" ESTÁ INTERNADO NO SÍRIO-LIBANÊS. DIGA-ME E NÃO ME ESCONDA NADA. O POVO QUER SABER: POR UM ACASO O LULA TAMBÉM ESTÁ?...PARECE QUE ESSE ESTABELECIMENTO HOSPITALAR SE TRANSFORMOU EM HOSPITAL DE PETISTAS E DE LADRÃO ENDINHEIRADOS!!!  O POVO QUER SABER...  

Sírio-Libanês: manifestantes tentam invadir hospital onde estão internados Sarney e Genoino

Barulho na janela – Estava demorando, mas acabou acontecendo no começo da noite desta quinta-feira (8), em São Paulo. Manifestantes que protestavam na Avenida Paulista por melhorias na saúde pública rumaram para o Hospital Sírio-Libanês e tentaram invadir o melhor e mais requisitado centro médico do País.
Destino de nove entre dez autoridades brasileiras, o Sírio-Libanês abriga neste momento o senador José Sarney (PMDB-AP), diagnosticado com dengue aguda e pneumonia bacteriana, e o deputado federal José Genoino (PT-SP), que se recupera de cirurgia para corrigir uma dissecação da aorta.
Ambos os parlamentares estão no hospital por conta do suado dinheiro do contribuinte. Para que não restem dúvidas a esse respeito, recentemente o Senado Federal renovou um convênio, válido por seis meses, com o Sírio-Libanês no valor de R$ 5 milhões.
Responsável por transformar o Maranhão no mais miserável estado brasileiro, Sarney contraiu pneumonia provocada por bactéria que tem resistido aos pesados e modernos antibióticos que estão sendo ministrados pelos médicos que o atendem. Uma amostra da bactéria foi enviada para os Estados Unidos, onde testes indicaram a melhor forma de combatê-la.
Esse é mais um escárnio patrocinado pela classe política brasileira, que se vale do dinheiro do cidadão para custear mordomias, enquanto a saúde pública avança na trilha do caos e da degradação. No momento em que um parlamentar usa o dinheiro do trabalhador para custear tratamento médico, o mais justo é que isso aconteça em hospital público.
O ucho.info nada tem contra o Hospital Sírio-Libanês, que na realidade merece o reconhecimento dos brasileiros pela medicina de excelência que disponibiliza aos pacientes, mas trata-se de afronta um político poder escolher o local onde será tratado às custas do dinheiro público. Que José Sarney e José Genoino, ao deixarem o hospital, coloquem a mão no bolso e, mais tarde, não usem o expediente chicaneiro de apresentar notas fiscais e recibos para ressarcimento no Congresso Nacional.
(Foto: Nelson Antoine - Foto Arena)



A FARRA COM DINHEIRO PÚBLICO NÃO CESSA.







quinta-feira, 8 de agosto de 2013

IMPERDÍVEL

:

Os militares precisam descobrir a força que a instituição tem.

Há anos venho acompanhando as notícias sobre o desmantelamento das Forças Armadas e sobre a relu­tância dos governos de FHC e de Lula em reajustar dignamente os salários dos militares.

O cidadão ingênuo até pensaria que os sucessivos cortes no orçamento do Ministério da Defesa e a insis­tência em negar os reajustes salariais à categoria poderiam, mesmo, decorrer de uma contenção de gastos, dessas que as pessoas honestas costumam fazer para manter em equilíbrio o binômio receita/despesa, sem com­prometer a dignidade de sua existência.

Mas, depois de tanto acompanhar o noticiário nacional, certamente já ficou fácil perceber que não é esse o motivo que leva o governo a esmagar a única instituição do país que se pauta pela ampla, total e irrestrita serie­dade de seus integrantes e que, por isso mesmo, goza do respaldo popular, figurando sempre entre as duas ou três primeiras colocadas nas pesquisas sobre credibilidade.
A alegação de falta de dinheiro é de todo improcedente ante os milhões (ou bilhões?) de reais que se des­viaram dos cofres públicos para os ralos da corrupção política e financeira, agora plenamente demonstrada pelas CPIs em andamento no Congresso Nacional. (*)

O reajuste salarial concedido à Polícia Militar do Distrito Federal, fazendo surgir discrepâncias inadmissí­veis entre a PM e as Forças Armadas para os mesmos postos, quando o dinheiro provém da mesma fonte paga­dora - a União - visa criar uma situação constrangedora para os que integram uma carreira que sempre teve entre suas funções justamente a de orientar todas as Polícias Militares do país, consideradas forças auxiliares e reser­va do Exército (art. 144, § 6º da Constituição Federal).

Mas agora a charada ficou completamente desvendada. E se você, leitor, quer mesmo saber por que raios o governo vem massacrando as Forças Armadas e os militares, a ponto de a presidente da República sequer re­ceber seus Comandantes para juntos discutirem a questão, eu lhe digo sem rodeios: é por pura inveja e por medo da comparação que, certamente, o povo já começa a fazer entre os governos militares e os que os sucede­ram. Eis algumas das razões dessa inveja e desse medo:

1) Porque esses políticos (assim como os 'formadores de opinião'), que falam tão mal dos militares, sabem que estes passam a vida inteira estudando o Brasil - suas necessidades, os óbices a serem superados e as soluções para os seus problemas - e, com isso, acompanham perfeitamente o que se passa no país, podendo detectar a verdadeira origem de suas mazelas e também as suas reais potencialidades.
Já os políticos profissionais - salvo exceções cada vez mais raras - passam a vida tentando descobrir uma nova fórmula de enganar o eleitor e, quando eleitos, não têm a menor ideia de por onde começar a trabalhar pelo país porque desconhecem por com­pleto suas características, malgrado costumem, desde a candidatura, deitar falação sobre elas como forma de impressionar o público. Sem falar nos mais desonestos, que, além de não saberem nada sobre a terra que pre­tendem governar ou para ela legislar, ainda não têm o menor desejo de aprender o assunto.
Sua única preocu­pação é ficar rico o mais rápido possível e gastar vultosas somas de dinheiro (público, é claro) em demonstra­ções de luxo e ostentação.
2) Porque eles sabem que durante a 'ditadura' militar havia projetos para o país, todos eles de longo prazo e em proveito da sociedade como um todo, e não para que os governantes de então fossem aplaudidos em comícios (que, aliás, jamais fizeram) ou ganhassem vantagens indevidas no futuro.
3) Porque eles sabem que os militares, por força da profissão, passam, em média, dois anos em cada região do Brasil, tendo a oportunidade de conhecer profundamente os aspectos peculiares a cada uma delas, dedicando-se a elaborar projetos para o seu desenvolvimento e para a solução dos problemas existentes.
Projetos esses, diga-se de passagem, que os políticos, é lógico, não têm o mínimo interesse em conhecer e implementar.
4) Porque eles sabem que dados estatísticos são uma das ciências militares e, portanto, encarados com seriedade pelas Forças Armadas e não como meio de manipulação para, em manobra tipicamente orwelliana, justificar o injustificável em termos de economia, educação, saúde, segurança, emprego, índice de pobreza, etc.
5) Porque eles sabem que os militares tratam a coisa pública com parcimônia, evitando gastos inúteis e conservando ao máximo o material de trabalho que lhes é destinado, além de não admitirem a negligência ou a malícia no trabalho, mesmo entre seus pares.
E esses políticos perto não suportariam ter os militares como espelho a refletir o seu próprio desperdício e a sua própria incompetência.
6) Porque eles sabem que os militares, ao se dirigirem ao povo, utilizam um tom direto e objetivo, falando com honestidade, sem emprego de palavras difíceis ou de conceitos abstratos para enganá-lo.
7) Porque eles sabem que os militares trabalham duro o tempo todo, embora seu trabalho seja excessivo, perigoso e muitas vezes insalubre, mesmo sabendo que não farão jus a nenhum pagamento adicional, que, de resto, jamais lhes passou pela cabeça pleitear.
8) Porque eles sabem que para os militares tanto faz morar no Rio de Janeiro ou em Picos, em São Paulo ou em Nioaque, em Fortaleza ou em Tabatinga porque seu amor ao Brasil está acima de seus anseios pessoais.
9) Porque eles sabem que os militares levam uma vida austera e cultivam valores completamente apartados dos prazeres contidos nas grandes grifes, nas  mansões de luxo ou nas contas bancárias no exterior, pois têm consciência de que é mais importante viver dignamente com o próprio salário do que nababescamente com o dinheiro público.
10) Porque eles sabem que os militares têm companheiros de farda em todos os cantos do país, aos quais juraram lealdade eterna, razão por que não admitem que deslize algum lhes retire o respeito mútuo e os envergonhe.
11) Porque eles sabem que, por necessidade inerente à profissão, a atuação dos militares se baseia na confiança mútua, vez que são treinados para a guerra, onde ordens emanadas se cumpridas de forma equivocada podem significar a perda de suas vidas e as de seus companheiros, além da derrota na batalha.
12) Porque eles sabem que, sofrendo constantes transferências, os militares aprendem, desde sempre, que sua família é composta da sua própria e da de seus colegas de farda no local em que estiverem, e que é com esse convívio que também aprendem a amar o povo brasileiro e não apenas os parentes ou aqueles que possam lhes oferecer, em troca, algum tipo de vantagem.
13) Porque eles sabem que os militares jamais poderão entrar na carreira pela 'janela' ou se tornar capitães, coronéis ou generais por algum tipo de apadrinhamento, repudiando fortemente outro critério de ingresso e de ascensão profissional que não seja baseado no mérito e no elevado grau de responsabilidade, enquanto que os maus políticos praticam o nepotismo, o assistencialismo, além de votarem medidas meramente populistas para manterem o povo sob o seu domínio.
14) Porque eles sabem que os militares desenvolvem, ao longo da carreira, um enorme sentimento de verdadeira solidariedade, ajudando-se uns aos outros a suportar as agruras de locais desconhecidos - e muitas vezes inóspitos -, além das saudades dos familiares de sangue, dos amigos de infância e de sua cidade natal.
15) Porque eles sabem que os militares são os únicos a pautar-se pela grandeza do patriotismo e a cultuar, com sinceridade, os símbolos nacionais notadamente a nossa bandeira e o nosso hino, jamais imaginando acrescentar-lhes cores ideológico-partidárias ou adulterar-lhes a forma e o conteúdo.
16) Porque eles sabem que os militares têm orgulho dos heróis nacionais que, com a própria vida, mantiveram íntegra e respeitada a terra brasileira e que esses heróis não foram fabricados a partir de interesses ideológicos, já  que, não dependendo de votos de quem quer que seja, nunca precisaram os militares agarrar-se à imagem romântica de um guerrilheiro ou de um traidor revolucionário para fazer dele um símbolo popular e uma bandeira de campanha.
17) Porque eles sabem que para os militares, o dinheiro é um meio, e não um fim em si mesmo. E que se há anos sua situação financeira vem se degradando por culpa de governos inescrupulosos que fazem do verbo inútil - e não de atos meritórios - o seu instrumento de convencimento a uma população em grande parte ignorante, eles ainda assim não esmorecem e nem se rendem à  corrupção.
18) Porque eles sabem que se alguma corrupção existiu nos Governos Militares, foi ela pontual e episódica, mas jamais uma estratégia política para a manutenção do poder ou o reflexo de um desvio de caráter a contaminá-lo  por inteiro.
19) Porque eles  sabem que os militares passam a vida estudando e praticando, no seu dia-a-dia, conhecimentos ligados não apenas às atividades bélicas, mas também ao planejamento, à administração, à economia o que os coloca em um nível de capacidade e competência muito superior ao dos políticos gananciosos e despreparados que há pelo menos 20 anos nos têm governado.
20) Porque eles sabem que os militares são disciplinados e respeitam a hierarquia, ainda que divirjam de seus chefes, pois entendem que eles são responsáveis e dignos de sua confiança e que não se movem por motivos torpes ou por razões mesquinhas.
21) Porque eles sabem que os militares não se deixaram abater pelo massacre constante de acusações contra as Forças Armadas, que fizeram com que uma parcela da sociedade (principalmente a parcela menos esclarecida) acreditasse que eles eram pessoas más, truculentas, que não prezam a democracia, e que, por dá cá aquela palha, estão sempre dispostos a perseguir e a torturar os cidadãos de bem, quando na verdade apenas cumpriram o seu dever, atendendo ao apelo popular para impedir a transformação do Brasil em uma ditadura comunista como Cuba ou a antiga União Soviética, perigo esse que já volta a rondar o país.
22) Porque eles sabem que os militares cassaram muitos dos que hoje estão envolvidos não apenas em maracutaias escabrosas como também em um golpe de Estado espertamente camuflado de 'democracia' (o que vem enfim revelar e legitimar, definitivamente, o motivo de suas cassações), não interessando ao governo que a sociedade perceba a verdadeira índole desses guerrilheiros-políticos aproveitadores, que não têm o menor respeito pelo povo brasileiro.
Eles sabem que a comparação entre estes últimos e os governantes militares iria revelar ao povo a enorme diferença entre quem trabalha pelo país e quem trabalha para si próprio.
23) Porque eles sabem que os militares não se dobraram à mesquinha ação da distorção de fatos que há mais de vinte anos os maus brasileiros impuseram à sociedade, com a clara intenção de inculcar-lhe a ideia de que os guerrilheiros de ontem (hoje corruptos e ladrões do dinheiro público) lutavam pela 'democracia', quando agora já está mais do que evidente que o desejo por eles perseguido há anos sempre foi - e continua sendo - o de implantar no país um regime totalitário, uma ditadura mil vezes pior do que aquela que eles afirmam ter combatido.
24) Porque eles sabem que os militares em nada mudaram sua rotina profissional, apesar do sistemático desprezo com que a esquerda sempre enxergou a inegável competência dos governos da 'ditadura', graças aos quais o país se desenvolveu a taxas nunca mais praticadas, promovendo a melhoria da infraestrutura, a segurança, o pleno emprego, fazendo, enfim, com que o país se destacasse como uma das mais potentes economias do mundo, mas que ultimamente vem decaindo a olhos vistos.
25) Porque eles sabem que os militares se mantêm honrados ao longo de toda a sua trajetória profissional, enquanto agora nos deparamos com a descoberta da verdadeira face de muitos dos que se queixavam de terem sido cassados e torturados, mas que aí estão, mostrando o seu caráter abjeto e seus  pendores nada democráticos.
26) Porque eles sabem que os militares representam o que há de melhor em termos de conduta profissional, sendo de se destacar a discrição mantida mesmo frente aos atuais escândalos, o que comprova que, longe de terem tendências para golpes, só interferem - como em 1964 - quando o povo assim o exige.
27) Porque eles sabem que os militares, com seus conhecimentos e dedicação ao Brasil, assim como Forças Armadas bem equipadas e treinadas são um estorvo para quem deseja implantar um regime totalitarista entre nós, para tanto se valendo de laços ilegítimos com ditaduras comunistas como as de Cuba e de outros países, cujos povos veem sua identidade nacional se perder de forma praticamente irrevogável, seu poder aquisitivo reduzir-se aos mais baixos patamares e sua liberdade ser impiedosamente comprometida.
28) Porque eles sabem que os militares conhecem perfeitamente as causas de nossos problemas e não as colocam no FMI, nos EUA ou em qualquer outro lugar fora daqui, mas na incompetência, no proselitismo e na desonestidade de nossos governantes e políticos profissionais.
29) Porque eles sabem que ninguém pode enganar todo mundo o tempo todo, o governo temia que esses escândalos, passíveis de aflorar a qualquer momento, pudessem   provocar o chamamento popular da única instituição capaz de colocar o país nos eixos e fazer com que ele retomasse o caminho da competência, da segurança e do desenvolvimento.
30) Porque eles sabem, enfim, que todo o mal que se atribui aos militares e às Forças Armadas - por maiores que sejam seus defeitos e limitações – não tem respaldo na Verdade histórica que um dia há de aflorar.
Abraços a todos da família militar

Juíza Dra. Marli Nogueira,
Justiça do Trabalho em Brasília.


(*) - acrescento: e os bilhões enviados para Cuba e o perdão das dividas de países africanos governados por comunistas e corruptos... Os militares somente erraram em não copiar o Sr. Fidel Castro quanto ao Paredon. 


Followers

Google+ Followers

Leve nosso QR Code

Leve nosso QR Code