sábado, 31 de janeiro de 2015



O desabafo de um empresário...
"Quer me chamar de coxinha, paneleiro, elite branca, bebedor de Black Label (parabéns pra esse último! Sensacional!)...
Ok. Acho até divertido...
Mas faz um favor para o seu país antes!
Emprega alguém!
Na CLT!
Paga tudo direitinho!
Pega toda a sua grana e coloca na sua ideia...
No seu negócio.
Pega um financiamento, com a maior taxa de juros do mundo, e arrisca seu pescoço na sua iniciativa...
Aluga um escritório ou uma loja!
Compra um estoque!
Corre o risco de verdade!
Se o governo tirar o incentivo para o consumo, não desanima...
Pega outro empréstimo, com a maior taxa que o mundo moderno já viu!
Paga os juros do primeiro empréstimo com outro empréstimo!
E vai com fé na sua idéia!
Paga o décimo terceiro e as férias do teu funcionário!
Sem vender merda nenhuma em Dezembro... Janeiro... Fevereiro...
Nem no mais lindo Carnaval do mundo, quando todo mundo para de trabalhar...
Ou na Copa das Copas que te deu 12 dias úteis num mês corrente...
Paga mais para os teus fornecedores, já que os seus custos também aumentaram devido à energia, gasolina e dólar...
Mas, diminui o seu preço, pra tentar ser competitivo numa economia recessiva...
Então, tenta fazer com que uma estrutura enxuta seja perene. Acaba com sua eficiência!
Vai ser difícil, já que o seu cliente está quebrado e não pode te pagar mais...
E corre o risco de quebrar de vez, perdendo todo capital que você investiu...
Fez tudo isso?
Então beleza!!!
Me chama do que quiser... Você é um herói e não me interessa qual partido apoia!
Tem o meu respeito!!!
Não fez nada disso?
É político de carreira?
Está encostado em alguma bolsa?
Mama na teta do governo?
É vagabundo?
... E pensa que pode falar sobre patrão e empregado, classes sociais, oportunidades e exploração da cadeia produtiva...
Desculpa, mas...
Cala a boca!"
.... Só entende esse texto quem está no ramo do comércio, é empresário, é autônomo!!!!



sexta-feira, 30 de janeiro de 2015



"A Instituição será maculada, violentada e conspurcada diante da leniência de todos aqueles que não pensam, não questionam, não se importam, não se manifestam" Por General Marco Antonio Felicio da Silva.

Escudada por uma oposição débil e por um curral eleitoral de quase 40 milhões de votos, originário de demagógicas políticas assistencialistas, não passou de farsa burlesca a campanha eleitoral conduzida pelo PT para a reeleição de Dilma. Vendeu, por meio de marketing criminoso, apoiado por mentiras e meias verdades, ilusórias conquistas de seu primeiro mandato como a manutenção do pleno emprego e do poder de compra dos salários. Prometeu, para o mandato seguinte, o incremento do crescimento da economia e a consolidação das pretensas conquistas anteriores.

A verdade, entretanto, é que diante da crise financeira internacional, que se arrasta por vários anos, Dilma, irresponsável e criminosamente, desconsiderou os fortes e negativos impactos da mesma sobre a economia brasileira, aliás, anteriormente tratada por Lula, num dos seus delírios etílicos, extravasando a sua ignorância, como uma simples marola a atingir o Brasil.

Assim, enquanto a economia marchava para a estagnação, com as taxas de investimentos caindo, trimestres seguidos, a produção industrial diminuindo drasticamente, inflação persistente e aumento dos juros, o número de empregos gerados tornou-se, cada vez mais, abaixo do realmente necessário.

Adotando Política Econômica equivocada, incentivou o consumo, facilitando o crédito, criando programas populares e dando subsídios a determinados setores da economia, em detrimento de investimentos produtivos e desequilibrando as contas púbicas. A dívida pública total cresceu desmesuradamente e o déficit das contas públicas atingiu, em 2014, o valor de 17,2 bilhões de reais, parte, logicamente, gasta em prol da eleição da Presidente, provavelmente com desvio criminoso de verbas governamentais.

Um dos grandes perigos que o País corre é o crescimento insustentável da dívida pública que já alcança 63% do PIB quando, nos emergentes, a média é de 40% do PIB. Há que lembrar que o aumento de juros aumenta a dívida pública e pode neutralizar o esforço fiscal que venha a ser feito. A inflação, embora camuflada, há muito, pela contenção de certos preços, vem diminuindo o poder de compra dos salários.

O escândalo "Petrolão", continuação do "Mensalão", tem na Petrobras o seu foco desde quando Dilma era Presidente de seu Conselho de Administração e como tal, também, responsável pela compra fraudulenta de refinaria nos USA. Graça Foster, amiga de Dilma e casada com empresário prestador de serviços à Petrobras, por meio de contratos de valor aproximado de 600 milhões, alguns sem licitação, tornou-se Presidente da Empresa no governo Dilma, permitindo a continuidade da corrupção que já rasgava as entranhas da Empresa. Ela nada viu, nada ouviu, de nada sabe, repetindo o mantra de Lula e Dilma.

O Petrolão mostra as fortunas criminosamente desviadas para abastecer partidos e políticos que apoiam o PT e o governo e criar alguns milionários. Mostra a grave corrupção que grassa com a participação de "operadores" do PT e de partidos aliados. Por delação premiada, hoje, já se sabe que tal corrupção atinge, também, obras em outros setores governamentais, com os mesmos operadores atuantes na Petrobras, entre eles o acusado tesoureiro do PT e da campanha de Dilma, deputado João Vaccari. Como exemplo, a Revista Época (26 jan 2015) noticia como um empresário, com "nome sujo na praça e extensa ficha policial", depois de se apróximar de Vaccari, conseguiu empréstimos no Banco do Nordeste (375 milhões e 452 milhões), este aparelhado pelo PT, incluso com apadrinhados pelo atual Ministro da Defesa. No auge da campanha de Dilma, após obter, também, a remoção das garantias inicialmente solicitadas pelo Banco, o empresário dou, para a campanha da Presidente, 17,5 milhões de reais ao lado de outras empresas como a Andrade Gutierrez(20 Bi), OAS( (20Bi), UTO Engenharia (7,5 Bi), também, envolvidas na corrupção do Petrolão.

A infraestrutura do País está deteriorada. A inépcia e incompetência como foi gerida a política energética, que teve Dilma como gestora durante governo Lula, deixou de cumprir o planejamento de construção de dezenas de hidrelétricas e de linhas de transmissão, gerando a crise de energia que vivemos no momento, agravada pela falta de chuvas e calor inclemente, em todas as regiões do País, com reservatórios próximos de secar e com recomposição, sabe Deus quando. A Petrobras está saqueada. Estradas, portos, ferrovias e aeroportos necessitam de manutenção e modernização urgentes. O serviços essenciais como o de Saúde, e Transportes, a Educação e Comunicações estão muito aquém das necessidades. A Segurança Pública é geradora de grande insegurança na população. O sistema prisional é medieval.

Vencida a eleição, parece que a Presidente opta por Política Econômica contrária ao que defendeu, demagógica e mentirosamente, em sua propaganda eleitoral. Dá ênfase a uma dura Política Fiscal que atinge, proporcionalmente, com mais vigor o Ministério da Defesa, mostrando, por parte do Ministro Nelson Barbosa, a mesma insensibilidade que sempre teve para com as necessidades das Forças Armadas. Os objetivos principais da END (Estratégia Nacional de Defesa) serão duramente atingidos bem com a base industrial que está sendo criada. O Ministério de Ciência e Tecnologia também foi atingido. Há que ressaltar que o País necessita desesperadamente de empreendedorismo e de inovações tecnológicas. A cegueira está em não enxergar que a Industria de Defesa e os programas do MCT de incentivo à inovação são as ferramentas mais importantes de que dispomos para tal e ficarão a míngua de recursos.

Realismo tarifário nas contas de luz e nos combustíveis, novo cálculo do salário mínimo e modificações em benefícios sociais já estão em andamento, confirmando, com as restrições orçamentárias em vigor, a fraude eleitoral cometida por Dilma em sua campanha.

Vejamos as surpresas que virão da "Operação Lava-Jato" e, talvez, tenhamos uma oposição mais corajosa para as providências constitucionais que se façam necessárias em relação ao governo atual e à Presidente, responsável por uma campanha eleitoral que não passou de uma criminosa farsa burlesca.







Esta é uma mensagem enviada pelo Instituto Endireita Brasil.

Visite o nosso site: www.emdireitabrasil.com.br

Compartilhe no facebook: http://www.facebook.com/InstitutoEndireitaBrasil

Receba nossas mensagens enviando um email para: emdireitabrasil-subscribe@yahoogrupos.com.br e entrando para o nosso grupo.

Siga-nos no Twitter: @emdireitabrasil

Lembre-se sempre:

"Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim".



Reenvie imediatamente esta mensagem para toda a sua lista, o Brasil agradece


quinta-feira, 29 de janeiro de 2015



quarta-feira, 28 de janeiro de 2015




terça-feira, 27 de janeiro de 2015




segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Muito bem fundamentado!!!

Em Sexta-feira, 20 de Março de 2015 20:34, Coutinho <escreveu:
20/03/15 20:27:18:Coutinho: Repassando! Lavando nossa alma! 

FALOU  COM FIRMEZA. GOSTEI.  REPASSANDO. VEJAM

 
O DEP. ONIX LORENZONI DIZ A SÉRGIO GABRIELLI    TUDO QUE ELE TINHA QUE OUVIR.




domingo, 25 de janeiro de 2015


Assistam ao vídeo 

sábado, 24 de janeiro de 2015

Grande resposta!!! UM CLÁSSICO!!!
Uma bela Senhora, distintérrima, estava num avião vindo da Suíça. Vendo que estava sentada ao lado de um padre simpático, perguntou
       - Desculpe-me, padre, posso  pedir -lhe um favor?
       - Claro, minha filha, o que posso fazer por si?
       - É que eu comprei um novo secador de cabelo, sofisticadíssimo, muito caro. Realmente ultrapassei os limites da declaração e estou preocupada com a Alfândega. Será que o Senhor o poderia  levar debaixo de sua batina
        - Claro que posso, minha filha, mas certamente sabe que eu não posso mentir!
        - O Senhor tem um rosto tão honesto, Padre, que estou certa que eles não lhe farão nenhuma pergunta.
 E deu-lhe o secador.
O avião chegou a seu destino. Quando o padre chegou à Alfândega, perguntaram-lhe:
        - Padre, o senhor tem algo a declarar?
O padre prontamente respondeu:
       - Do alto da minha cabeça até a faixa na minha cintura, não tenho nada a declarar, meu filho.
Achando a resposta estranha, o fiscal da Alfândega perguntou:
        -   E da cintura para baixo?
        -   Eu tenho um equipamento maravilhoso, destinado a uso doméstico, em especial para as mulheres, mas que nunca foi usado.
Soltando uma sonora gargalhada, o fiscal exclamou:
        - Pode passar, Padre! O próximo...


A inteligência faz a diferença.
Não é necessário mentir, basta escolher as palavras certas.





sexta-feira, 23 de janeiro de 2015


quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Este email é enviado para você do site PeticaoPublica.com.br para confirmar a sua assinatura como «Paulo cezar manso» no abaixo-assinado online:

«Toffoli não pode presidir julgamento da Lava-Jato»

A sua assinatura no abaixo-assinado precisa de ser confirmada para garantir a autenticidade dos dados.

http://www.peticaopublica.com.br/confirm.aspx?id=80162,132229,892402

Clique no link acima para confirmar sua assinatura (ou copie o endereço para uma nova janela do seu browser).

Cumprimentos,
PeticaoPublica.com.br

PS - Não se esqueça que pode seguir o Petição Pública Brasil no Facebook e/ou no Twitter


quarta-feira, 21 de janeiro de 2015


Lembram-se da famosa pergunta: “O que você quer ser quando crescer?” Toda criança, acho eu, tem de querer ser José Dirceu, o consultor. Nunca se viu homem tão inteligente. A sua consultoria é ele sozinho. O irmão é só um sócio formal. Não tem uma equipe de especialistas que cuidam de áreas específicas. Isso é coisa de empresas tradicionais. O Zé é moderno. Sozinho, ele dá conta da área de medicamentos, engenharia, bebidas, comunicação, equipamentos elétricos, direito… E o que mais pintar. É o Leonardo da Vinci da consultoria. É um homem completo.
O homem recebeu mais de R$ 29 milhões em sete anos de consultoria solitária. É de fazer inveja a qualquer um. Seus advogados dizem, claro!, que ele efetivamente prestou os serviços. Então tá bom. Eu só fico a pensar aqui nos eventuais trouxas — com a devida vênia — que resolveram entrar na “vaquinha” em favor de Dirceu para pagar a multa de R$ 971.128,92 determinada pelo STF. Coitado! O homem da saliva mais cara do Brasil alegava não dispor desse dinheiro. E teve início, então, a corrente de solidariedade.
O mais impressionante é que o melhor ano para Dirceu foi 2012, aquele em que foi condenado: recebeu R$ 7 milhões. Mas nada se compara em eficiência a 2013: mesmo ele estando na cadeia, faturou R$ 4,16 milhões. Vá ser bom assim lá na Casa do Chapéu!
Se os petistas conseguissem fazer pelo Brasil o que fazem por si mesmos, nosso PIB seria maior do que o dos EUA, e a qualidade de vida da população, superior à dos dinamarqueses. 

Por Reinaldo Azevedo


terça-feira, 20 de janeiro de 2015

Por Marco Antonio dos Santos (*)

Em 15 de março, o povo nas ruas instalou uma Comissão da Verdade para Dilma Vana Roussef e para vários integrantes de seu governo e membros do PT.
Sim. Uma comissão da verdade contra a presidente foi instaurada nas principais cidades brasileiras, mesmo naquelas nas qual Dilma foi reeleita em 2014.
Segmento significativo da sociedade nacional, composto por negros e brancos, mulheres e homens, índios e não índios, por pessoas optantes de gênero, de ricos, de classe média e pobres (ouvi de uma pessoa de poucos recursos que mais familiares seus não puderam comparecer porque a passagem de R$ 5,20 mais o retorno, não permitiria isso), esteve reunido nas praças, avenidas, ruas e parques, quem compareceu viu, ou mesmo fazendo "panelaço" em suas casas no momento em que, patética e maldosamente, dois ministros da coligação petista tergiversavam diante de câmeras de televisão, tentando explicar o inexplicável.
Tentaram, em vão, renovar as surradas cantilenas da campanha de 2014, vetustos chavões de luta de classes e mal disfarçadas estórias de revolta de perdedores que tentam um terceiro turno. Simplesmente um discurso ridículo que mereceu o panelaço concomitante.
O povo foi à rua porque não suporta mais mentiras, fraudes, enganação, corrupção e lero lero – formas variadas de mentira com menor ou maior incidência em crimes - a respeito de fatores que não justificam, nem mesmo explicam, o estado de penúria econômica, moral e politica em que se encontra o país.
As cores predominantes, em larga escala, eram o verde, o amarelo, o azul e o branco. Vermelho só nos cartazes de repulsa e indignação contra o conjunto de falsidades com que todo cidadão é atingido pela política e propaganda dessa ditadura mal disfarçada que (des)governa o Brasil.
É factível afirmar que em 15 de março de 2015, pouco mais de dois meses após ter tomado posse em seu segundo mandato, o povo em parcela significativa, de forma ordeira, democrática e bastante explícita, instaurou uma comissão da verdade para Dilma e seu governo.
Desta vez, não há comissão parcial, chapa branca, ideológica, direcionada e eivada de toscas tentativas de reescrever fatos, pelo menos cinco décadas passadas, e responsabilizar pessoas que cumpriam seu dever sem o necessário contraditório e ampla defesa.
Desta vez não há o que impeça os verdadeiros mandantes do país – o povo – de exarar sua decisão a respeito da verdade histórica dos fatos, bem recentes e cujos efeitos são presentemente sentidos, iniciados em janeiro de 2003, quando o PT e seus acólitos tomaram posse do que pensavam transformar em reino socialista.
Nem mesmo a mídia comprada ou temorosa de ser calada pelas ameaças de mordaças legais, ou falsos códigos de conduta ética, poderá negar que existe uma verdadeira e universal comissão para chegar às verdades de que o PT e seus aliados e intentam impor uma república socialista bolivariana no Brasil, à semelhança da Venezuela.
Agora a verdadeira história será contada e os relatórios deverão conter denúncias em vez de aleivosias. Denúncias que poderão gerar sentenças que podem levar à cadeia terroristas que não deveriam ter saído delas.
O povo, com apoio de uma plêiade de heróis do MPF, das Polícias Federal e outras que honram as fardas que vestem e os distintivos que portam, vão trazer á luz mais casos de corrupção, de desvio de verbas do BNDES para tiranos latinos americanos e africanos, de dinheiro que salvaria pessoas às portas de hospitais mas que acaba parando em invasores de propriedades e movimentos que nem como pessoas jurídicas estão constituídas.
Agora, é bom que os integrantes dessa nefasta coligação que só denegriu a imagem deste país tenham em mente que a bandeira do Brasil jamais será vermelha e que a democracia é o regime coerente com os valores e princípios de nossa sociedade.
A genuína Comissão da Verdade está instalada.
Preparem aqueles que julgam que o gigante dorme em berço explêndido.
(*) Marco Antonio dos Santos
Cel Res EB, professor universitário e pequeno empresário pagador de elevados impostos.


Esta é uma mensagem enviada pelo Instituto Endireita Brasil.
Visite o nosso site: www.emdireitabrasil.com.br
Receba nossas mensagens enviando um email para: emdireitabrasil-subscribe@yahoogrupos.com.br e entrando para o nosso grupo.
Siga-nos no Twitter: @emdireitabrasil
Lembre-se sempre:
"Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim".

Reenvie imediatamente esta mensagem para toda a sua lista, o Brasil agradece.


segunda-feira, 19 de janeiro de 2015


- Porra tá frio aqui em cima.
- O céu não tem temperatura, minha senhora – pondera um porteiro celestial de plantão..
- Não tem o cacête. Tá frio sim senhor – insiste Dercy.
- Prefere o inferno? Lá é mais quentinho!
- Manda tua mãe pra lá. Cadê o Pedro?
- Pedro só atende aos purificados.
- E eu tô suja por acaso? Tô cagada, esporreada?
- Você primeiro tem que passar pelo purgatório, ajustar umas continhas…
- Não devo nada a viado nenhum.
- Você foi muito sapeca lá por baixo.
- Como é que você sabe? Andava escondido debaixo das minhas saias?
- Dercy, daqui de cima a gente vê tudo.
- Vê porra nenhuma. Vê a pobreza, a violência, meninas de 4 anos sendo estupradas pelos pais, político metendo a mão no dinheiro dos pobres, carinha cheirando até bosta pra ficar doidão? O que vocês vêem? Só me viam?
- Você fala muito palavrão.
- Eu sempre disse que o palavrão estava na cabeça de quem escutava.
Palavrão é a fome, a falta de moral destes caras que pensam que o mundo é deles. Esses goelas grandes e seus assessores laranjas, tangerinas e o cacête!
- Está vendo? Outro palavrão.
- Cacête é palavrão, seu porteiro do caralho? Palavrão é a Puta Que o Pariu!

(silêncio por alguns segundos)
- Seja bem vinda Dercy. Sou Pedro. Pode entrar.
- CARAAAAAALHO!!! Não é que eu morri mesmo?!!! Vou p/o purgatório????
- Não, pelo purgatório você já passou 101 anos, no Brasil. Venha descansar!!!


" Viva cada dia como se fosse o último. Um dia você acerta".

(Luís Fernando Veríssimo).


domingo, 18 de janeiro de 2015

Depoimento corajoso do Sr. Omar Catito Peres (empresário brasileiro e dono do hotel que está sendo construído na Av. Atlântica - Rio de Janeiro).

VEJAM:

A Petrobrás sempre foi um centro de corrupção e enriquecimento ilícito de empresários, funcionários da própria estatal, de todos os níveis (uma minoria, mas que manda e tem poder) e, claro, de políticos. Sempre foi assim.
Falo porque SEI, pois convivi, indiretamente com toda essa canalha.
Fui dono do Mauá, o maior estaleiro do Brasil e, Presidente do Sindicato da Indústria da Construção Naval brasileira. Isso me obrigava a estar, sempre, com o maior comprador de equipamentos navais, a Petrobras.
Na minha época, como industrial e líder do setor, há 20 anos, a corrupção já acontecia de forma IDENTICA como acontece hoje. Não se vendia um parafuso se não houvesse propina.
Decidi vender a empresa (a melhor coisa que fiz em todos os sentidos), exatamente porque sabia que para continuar, teria de corromper. Trabalhei muito para revitalizar o setor. Logrei êxito.
Quando comprei, a empresa tinha 50 funcionários e totalmente desativada. Vendi com 5 mil trabalhadores com carteira assinada.
Mesmo assim, preferi vender. Saí do setor, como não poderia ser diferente, de cabeça erguida: nunca dei um centavo para ninguém, nunca participei de atos ilícitos. E, por esse motivo, vendi, antes que fosse envolvido...
Conheci e, me reuni, diversas vezes, com todos esses bandidos que estão presos e, envolvidos com a roubalheira da Petrobras. Ou quase todos: Paulo Roberto, Duque, Barusco, Augusto Mendonça, da empresa Setal que, junto com Paulo Roberto, entregou o resto da quadrilha.
Para Renato Duque, enviei, até mesmo, uma carta de protesto contra uma obra que seria transferida do Rio para um estaleiro virtual de Pernambuco. Claro, nunca me respondeu.
Tive um navio petroleiro, em sociedade com um dos maiores armadores do mundo. Esse navio teve uma grande simbologia, pois significou a quebra do monopólio de empresas estrangeiras que faziam transporte do petróleo importado pela Petrobras. Era um enorme petroleiro, de 200 mil toneladas. O batizei de M/V Presidente Tancredo Neves. Na cerimônia de batismo, recebi toda a família Neves, incluindo Da. Risoleta. Fiz uma linda festa.
Conto tudo isso, com o objetivo de repassar aos amigos, o que eu sei, vivi e entendo da Petrobras e, do corrupto Estado brasileiro. A corrupção em nosso país existe em TODOS os setores. Petrobrás é somente uma das fontes ricas. Mas não escapa nada, não se salva uma só instituição. O estado brasileiro só serve para uma coisa: ROUBAR. Não sobra NADA. No Brasil, se rouba até merenda escolar!
Por isso, atribuir, exclusivamente, ao PT a roubalheira, é "injusto". Fato é que a Petrobras, como todos os demais órgãos do estado, sempre foi um balcão de negócios para pessoas que se agrupam politicamente para roubar.
Os ladrões, os agentes, as empresas, todos, são os mesmos, desde sempre. Bobagem pensar que na época de Fernando Henrique Cardoso era diferente. Puro desconhecimento. Roubava-se da mesma forma. Não ele, claro, Fernando Henrique Cardoso, um homem honesto, mas sim, os esquemas mafiosos que dominam a máquina estatal brasileira.
A diferença desse "momento petista" na Petrobras, para os outros governos, encontra-se no volume de negócios da empresa que hoje, produz quase três milhões de barris de petróleo/dia, com investimentos de mais de USD 100 bilhões, enquanto no governo FHC, a estatal não alcançava um milhão de barris/dia, ou USD 10 bilhões anuais.
Em outras palavras, o volume de negócios, hoje, é muito maior e, o nível da roubalheira, cresceu na mesma proporção. Mas os ladrões e as máfias SÃO AS MESMAS.
Claro que não estou me referindo ao corpo técnica da empresa e, principalmente à expressiva maioria de profissionais e cientistas honestos, que vivem de seus salários, e que dedicaram e, dedicam suas vidas ao negócio petróleo, essencial para a economia do Brasil.
Neste caso, me refiro, exclusivamente, aos bandidos e às quadrilhas que se apossam da direção da empresa, repito, para, simplesmente, roubar o patrimônio público. A Petrobras é hoje, uma empresa desmoralizada por culpa dessas quadrilhas e, dos políticos que as nomeiam para roubar.
Conheço alguns ex superintendes e ex-diretores que saíram milionários da empresa. Uns pegaram seus milhões e foram embora do Brasil. Outros curtem suas fortunas roubadas, aqui mesmo, com iates em Angra, cavalos de salto, fazendas etc. Deram sorte e nunca mais serão pegos. Mas são muitos. Se o Ministério Público pedisse quebra do sigilo bancário, fiscal e telefônico de TODOS os ex-presidentes, ex-diretores, ex-superintendentes, ex-gerentes executivos e gerais, pelo menos dos últimos 20 anos, veria que muitos vivem acima do que seus salários permitiram comprar. E quantos milhões voltariam aos cofres públicos!
O que aconteceu dessa vez foi um "grande azar": a Policia Federal pegou o ladrão Paulo Roberto Costa, em uma simples operação de câmbio com o doleiro Youssef.
Daí, a polícia começou a pressioná-lo para dizer quem mais da Petrobras, participava dessas operações de câmbio negro. Paulo Roberto se negava a entregar os comparsas (Renato Duque, Barusco, empreiteiras, políticos e todos os demais membros da quadrilha).
Foi quando, na prisão, brilhantemente lhe foi dito o seguinte: "ou você entrega teus comparsas, ou temos, todos os elementos que provam o envolvimento de suas filhas e genros como beneficiários de todos os roubos que você, Paulo Roberto, praticou. Assim, vamos fazer o seguinte: ou você ABRE A BOCA E ENTREGA TODO MUNDO, ou suas filhas e genros terão ordem de prisão decretada e, vão te fazer companhia aqui". Paulo Roberto, então, mesmo receoso de que a "máfia" pudesse calá-lo para sempre, ABRIU A BOCA............. e, o resto da história todos nós já sabemos e estamos acompanhando.
A roubalheira na Petrobrás só foi descoberta por causa desse "azar". Caso Paulo Roberto não tivesse sido pego em uma simples operação de câmbio, a roubalheira estaria correndo solta até hoje.
A Petrobras possui milhares de fornecedores. E, não pensem que a corrupção se dá somente nas grandes obras. Ela acontece em todas as áreas, em todo o tipo de fornecimento de produtos e serviços. Mas vamos nos ater somente às grandes obras.
COMO FUNCIONA A CORRUPÇÃO.
Peguemos, como exemplo, a refinaria de Abreu Lima, em Pernambuco (deixemos Pasadena de fora: "Operação pequena" Orçada em USD 3 bilhões, já foram gastos USD 23 bilhões!). Como pode acontecer isso?
Quem aprova essa diferença brutal?
Tudo começa com a licitação. As empreiteiras, em conluio com as diretorias (uma só não consegue autorizar sozinha), e as "bênçãos" do Presidente e do Conselho de Administração, participam da "concorrência pública". Combinam entre elas quem vai ganhar, já com o preço acertado com a direção da empresa. Aberto o envelope "ganha" a que apresentou "menor preço".
Em seguida, dá-se inicio as obras , quando começa a corrupção pra valer, com os conhecidos "aditivos contratuais", que vão modificando os valores da concorrência.
Por esses aditivos, muda-se, por exemplo, a especificação de uma tubulação, para outro tipo, cujo fabricante também é outro, pois "atende melhor as exigências técnicas"; em seguida, por causa dessa modificação, será necessário mais mão de obra, mais horas de trabalho, pois o "tubo é maior". A tinta também deve ser mudada, pois o novo cano "não aceita" a que foi anteriormente especificada. E, daí, se constata a "necessidade" de se mudar todo o projeto de engenharia, com aumento incontrolável do preço inicial!
Em outras palavras, somado todas as "mudanças", via aditivos contratuais, alcança-se valores que saem de USD 3 bilhões para USD 23 bilhões ! E aí, inicia-se a distribuição de comissão para diretores, superintendentes, gerentes executivos e, claro, para os que os nomeiam: os políticos.
Nos meus cálculos o superfaturamento das obras em curso na Petrobras, alcança mais de USD 20 bilhões, fora margem de lucro das empresas, que também, calculo em USD 20 bilhões. Somados esses valores, chega-se aos R$ 88 bilhões que a Petrobras confessa ter tido de prejuízo pela roubalheira descoberta.
E, como se comprovam esses números? Muito simples: todas as obras realizadas nos últimos 10 anos, se fossem vendidas (Abreu Lima, Comperj, Pasadena etc.), valeriam menos R$ 88 bilhões, pois foram superfaturadas e, o preço de mercado, claro, é outro totalmente diferente. Daí o anúncio de perdas de R$ 88 bilhões.
Em outras palavras, tudo o que a Petrobras dizia valer USD 100 bilhões, na realidade, vale, somente USD 20 bilhões! Como empresa, ela é obrigada a contabilizar esse prejuízo, fruto de roubo e corrupção.
Em resumo, OS DIRETORES, EMPREITEIROS E POLITICOS, ROUBARAM R$ 88 BILHÕES DA PETROBRAS. PONTO FINAL.
QUEM SÃO OS CORRUPTOS, CORRUPTORES E, QUEM OS COMANDA.
Os corruptos são diretores, superintendentes, gerentes executivos e gerentes gerais indicados por partidos políticos. Os corruptores são as empreiteiras e prestadores de serviço em geral. Todos "ganham". Todos tem a mesma responsabilidade criminal.
No comando do Conselho da Petrobrás, tivemos Dilma Rousseff, que aprovou a compra da Refinaria de Pasadena e todas as obras superfaturadas da empresa. Na Diretoria da empresa, Paulo Roberto Costa, Cerveró, Duque, Barusco e toda uma quadrilha de empresas.

Dilma Rousseff deve  explicação à nação.



sábado, 17 de janeiro de 2015

Petrobras: aqui a gasolina sobe, no Paraguai desce...

Um brasileiro que está no Paraguai enviou a foto da manchete de 4 de março do jornal Última Hora. É  revoltante!!! Enquanto aqui partem para cima dos caminhoneiros por pedirem a redução do diesel, lá no Paraguai, pela nona vez, desde junho do ano passado, a Petrobras reduz espontaneamente os preços dos combustíveis.

Veja mais essa resultante inevitável da estupidez que é, e sempre foi, o monopólio estatal do petróleo: aumento de preços internamente para sustentar redução externamente... E o lulopetismo vai tirando suas vantagens, convencendo o povo, internamente, de que os aumentos dos custos de energia são necessários... E o povão, cada vez mais idiota e feliz com as migalhas que o governo lhe concede, segue aceitando e reelegendo os políticos do partidão e sua turma. Queremos mudanças.



Comentário do Jornal dos Amigos

A Lei Federal nº 1.079, de 10 de abril de 1950, que regulamenta o Art. 5º da Constituição, diz o seguinte: “Art. 4º. São crimes de responsabilidade os atos do Presidente da República que atentarem contra a Constituição Federal, e, especialmente, contra: I – A existência da União; II – O livre exercício do Poder Legislativo, do Poder Judiciário e dos poderes constitucionais dos Estados; III – O exercício dos direitos políticos, individuais e sociais; IV – A segurança interna do país; V – A probidade na administração; VI – A lei orçamentária; VII – A guarda e o legal emprego dos dinheiros públicos; VIII – O cumprimento das decisões judiciárias (Constituição, artigo 89)”. A presidente Dilma está enquadrada em diversos dispositivos dessa Lei (Lula também), que até agora os ilustres parlamentares não conseguiram montar uma peça jurídica (e política) para enquadramento no impeachment da dona Dilma. No caso específico da matéria do jornal paraguaio o enquadramento seria em improbidade administrativa. Salvo melhor juízo. Nossa paciência já se esgotou.


Jornal dos Amigos




sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

Não tenho como confirmar os fatos abaixo
REPASSANDO

Os soldados do Exército do MST  (dos quais LULLA falou, no discurso na ABI, chamando-os de "soldados do STÉDILE),
VOCÊ LEMBRA dos 50.000 HAITIANOS que entraram no
BRASIL pelo ACRE e em seguida foram levados para SÃO PAULO.
CINQUENTA MIL (50.000) HAITIANOS já IMIGRARAM para o BRASIL entrando peloACREna época GOVERNADO pelo PTralha JORGE VIANA, hoje governado pelo PTralha TIÃO VIANA, através da cidade de BRASILÉIA.   Em BRASILÉIA eram e são cadastrados, recebem cidadania BRASILEIRA, CPF, IDENTIDADE , Carteira de TRABALHO e TÍTULO de ELEITOR  e depois são enviados de ONIBUS para SÃO PAULO onde o Prefeito PTralha FERNANDO HADDAD construiu ALOJAMENTOS para recebe-los.
As FORÇAS ARMADAS entenderam rapidamente qual era o objetivo principal ( nada NOBRE e nem HUMANITÁRIO) do RECRUTAMENTO desses indivíduos HAITIANOS (só homens, maioria deles composta de desocupados e de criminosos). Trata-se de um RECRUTAMENTO que é feito em PORTO PRINCIPE capital HAITIANA, para a constituição de um EXÉRCITO IRREGULAR de MILICIANOS do PT no BRASIL, tal como fez a VENEZUELA de HUGO CHAVES. 
 

Você LEMBRA do Haitiano Lyjeannot Verney(na foto abaixo) que em entrevista à IMPRENSA
em BRASILÉIA –ACRE informou que havia deixado a família para trás em busca de novas
oportunidades de trabalho no Brasil.
(Foto: Rafael Fabres/Arquivo Pessoal)
Olhe ele aqui novamente, primeiro recebendo a CARTEIRA de TRABALHO
em BRASILÉIA e agora já TRABALHANDO em SÃO PAULO como MILICIANO do PT....

 

Depois de ver as fotos acima, você CONSEGUE ENTENDER
para que o PT RECRUTOU  50.000 HAITIANOS MARGINAIS
e 16.000 MÉDICOS CUBANOS FALSOS???
Se ainda não conseguiu ENTENDER, então sugiro que PROCURE
o mais rápido possível um PSICÓLOGO ou um PSIQUIATRA.
O Presidente General João Figueiredo sabia o que estava DIZENDO...






quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

César Mata Pires, fundador da OAS, é um homem desesperado. A sua empreiteira está afundando depois de deflagração da Operação Lava Jato. Desesperado e amargurado com a Odebrecht, com quem mantinha, digamos, acordos bastante lucrativos. Ele foi aconselhado a ameaçar Lula, como contaremos a seguir.

No dia 20 de fevereiro, reproduzimos aqui que César Mata Pires procurou Marcelo Odebrecht, diretor-presidente da dita-cuja, para saber como era possível que a empreiteira comandada pelo menino não tivesse ninguém preso. Na mesma conversa, ele disse que não estava preocupado em salvar a própria pele, mas que não deixaria os seus herdeiros pagarem por "erros cometidos em equipe" -- menção a lambanças cometidas pela OAS com a cumplicidade da Odebrecht, que até agora vem se safando. A informação foi tirada de uma reportagem publicada pelo Estadão, cujo tema principal eram os encontros de Lula e Paulo Okamotto com empreiteiros à beira de um ataque de nervos. Ao jornal, a Odebrecht negou o encontro e a OAS saiu-se com uma evasiva.
O Antagonista resolveu apurar os desdobramentos dessa história e descobriu que César Mata Pires procurou também Emílio Odebrecht, pai de Marcelo e presidente do Conselho de Administração da empresa. O encontro foi na ilha de Kieppe, na baía de Camamu, no sul da Bahia, de propriedade dos Odebrecht. O dono da OAS formulou a mesma pergunta a Emílio: como era possível que a empreiteira dele não tivesse ninguém preso, ao passo que a sua estava com toda a diretoria em cana. E acrescentou: o que eu posso fazer para salvar a OAS?
A resposta de Emilio Odebrecht foi: "Procure Lula".
Emílio contou-lhe então que, temendo pela prisão de Marcelo, foi direto ao ponto com o petista. Emílio Odebrecht disse a Lula o seguinte: "Se for preso, o Marcelo não aguentará a pressão: ele vai abrir a boca e contará tudo o que sabe sobre as suas relações com a Odebrecht."
O Antagonista revelou que Lula interferiu para que Renato Duque fosse solto, depois de ser ameaçado pela mulher do ex-diretor da Petrobras, operador do PT na estatal. Não se sabe se Lula moveu um dos seus tentáculos para manter, até o momento, graúdos da Odebrecht fora da prisão. Não se está insinuando, aqui, nada contra a Justiça. O empenho dos procuradores da Lava Jato em incriminar a empreiteira é grande, assim como o do juiz Sergio Moro. A nossa impressão é de que a Odebrecht será pega no momento certo pelos bravos paranaenses.
O único fato da nossa apuração -- e fato assombroso, por mais que conheçamos as relações promíscuas entre a Odebrecht e Lula -- é que Emilio Odebrecht ameaçou Lula e recomendou a César Mata Pires que fizesse o mesmo com o petista se quisesse salvar a sua empresa.
A única certeza da nossa apuração é que, se a Odebrecht cair, Lula também cairá.

Marcelo Odebrecht: se ele cair, entrega Lula




quarta-feira, 14 de janeiro de 2015



Quando os empréstimos secretos feitos na gestão do PT pelo BNDES,para paises estrangeiros forem do conhecimento completo do povo brasileiro, não restará pedra sobre pedra e esse governo e o PT serão
exterminados pelo povo brasileiro consciente. Old 



Leiam e repassem - Leiam e repassem !!!

 




Assunto: INFORMATIVO - Urgentíssimo


terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Como disse, tempos atrás, as sucessivas crises geram o temido  "vácuo no Poder".
O artigo de Carlos Chagas menciona que ela está "abandonada por todos  ou abandonou -os".
Será que vai renunciar ?.


DIÁRIO DO PODER


CARLOS CHAGAS

ABANDONADA POR TODOS
  •  

Para cada lado que Dilma se volte, encontra um adversário, até um inimigo. Raras vezes um governante enfrentou situação assim. Faltando quase quatro anos para o fim de seu mandato, a pergunta é se vai aguentar, se vai mudar ou se vai sair.
Madame comprou briga com os presidentes da Câmara e do Senado. Renan Calheiros e Eduardo Cunha dispõem de meios para tornar a vida e a administração dela um inferno. Importa menos se a recíproca for verdadeira, mas a verdade é que os comandantes do Congresso estão em guerra aberta e declarada contra Dilma. Da devolução da medida provisória da desoneração das folhas de pagamento à ausência num jantar no Alvorada e à recusa de atender telefonema da presidente, Renan demonstra uma intransigência óbvia quando declara aos jornalistas estar farto da desconsideração do Planalto para com o Senado. Cunha já deixou clara a disposição de rejeitar projetos do governo. O grave é que ambos contam com o apoio maciço das respectivas bancadas, com gente até do PT.
Quanto aos partidos, os da oposição deitam e rolam sem qualquer aceno de entendimento com Dilma, mas salta aos olhos que ela perdeu o PMDB e penduricalhos de sua base na votação de qualquer iniciativa do ajuste econômico. Nesse particular, não conta com o PT inteiro e só por milagre deixará de ser derrotada.
O empresariado rejeita até mesmo as medidas que poderiam favorecê-lo. Imagine-se a reação diante da extinção da desoneração das folhas de pagamento e do anunciado imposto sobre grandes fortunas. Paulo Skaf acaba de pôr a Fiesp em armas e as empreiteiras, se não receberem alguns bilhões do BNDES, ampliarão denuncias premiadas e poderão envolver mais companheiros e até seus mentores.
As centrais sindicais, inclusive a CUT, levantaram-se contra a redução de direitos trabalhistas proposta dias atrás, já ocuparam e mais ocuparão os páteos das indústrias para defender o salário desemprego e as pensões das viúvas. Se convocados para apoiar o governo, não aparecerão.
Dos estudantes nem haverá que falar. O desemprego os atinge na moleira e a manifestação prevista para o dia 15 em todo o país não deixará ninguém mentir. Será essencialmente um protesto contra Dilma. A previsão é de milhões de pessoas na rua, nas capitais e principais cidades.
O Procurador Geral da República não quer conversa com a presidente desde que se negou a antecipar-lhe a lista de envolvidos no escândalo da Petrobras. O conceito de persona non grata vale para os dois lados.
No Supremo Tribunal Federal, aumenta o número de ministros que não poupam Dilma por deixar de indicar, desde julho do ano passado, o sucessor de Joaquim Barbosa. Ela vem sendo acusada de desídia e de manobras pouco éticas para permanecer desfalcada uma das Turmas da corte. Se espera contar com os ministros que nomeou, fica a hipótese cada vez mais remota.
Mesmo no seu quintal, a chefe do governo não parece à vontade. Ministros se engalfinham, assim como ministros saltam de banda, deixando claro não se conformarem com as recentes mudanças na estratégia oficial, que era e não é mais de beneficiar os trabalhadores e os pobres. A última paulada nos assalariados menos favorecidos foi o corte no subsídio de luz para cinco milhões de famílias. Nem o vice-presidente Michel Temer pode concordar com tamanha maldade. Se comparecer a conciliábulos palacianos, será para ficar calado.
Falta referir outro personagem, dentro da casa da Dilma, que ao contrário de suas aparições públicas, mais a vem censurando nas últimas semanas: o Lula. Nem é preciso demonstrar o desgaste de um afastamento que, faz pouco, tornou-se ostensivo.
Em suma, a presidente encontra-se cada vez mais sozinha. Se a poeira não baixar, ninguém garante que mantenha o poder até 2018. Está abandonada por todos. Ou terá sido ela que os abandonou?

Followers

Google+ Followers

Leve nosso QR Code

Leve nosso QR Code