sábado, 26 de outubro de 2013

Alerta Total






Posted: 25 Oct 2013 02:35 AM PDT


Edição do Alerta Total – www.alertatotal.net
Por Jorge Serrão - serrao@alertatotal.net

Um governo com avaliação positiva de apenas 38%, mesmo percentual dos que não votariam em Dilma Rousseff “de jeito nenhum” e a vontade manifesta de 60% dos eleitores em não quererem dar um segundo mandato a atual presidenta foram os três dados da recente pesquisa Ibope sobre a sucessão presidencial que mais chamaram a atenção dos marketeiros governistas. Apesar da máquina de poder e da propaganda oficial operando a toda energia, o governo não é bem visto.

Nem precisava fazer pesquisa para constatar que Dilma Rousseff é favorita à reeleição Presidencial. Os principais adversários da Dilma, até agora, se mostram inexpressivos, popular e politicamente. Assim, segundo o Ibope, para alegria da petralhada, Dilma continuaria no posto de absolutista republicana no troninho de ouro do Palácio do Planalto. Venceria a eleição no primeiro turno, se a disputa fosse agora – conforme a pesquisa Ibope realizada nos dias 17 a 21 de outubro, em 143 municípios.

Com visíveis dificuldades de decolagem na disputa de 2014, Aécio Neves tentou minimizar o triunfo antecipado da petista: “O fato relevante é que a avaliação positiva do governo é de apenas 38%. Um fraco desempenho frente ao enorme esforço da propaganda oficial, com uso de campanhas milionárias, sucessivas convocações de rede nacional de TV e rádio, um intensivo roteiro de viagens como candidata e anúncios superestimados de resultados do governo. Apesar de tudo isso, essa pesquisa confirma o que todas as outras vêm apontando: cerca de 60% dos eleitores não querem dar um segundo mandato a atual presidente".

No cenário induzido, enfrentando Aécio Neves, pelo PSDB, e Eduardo Campos, pelo PSB, Dilma faturaria 41% das intenções de voto, enquanto o tucano teria 14% e o socialista 10%. Com Marina Silva na disputa – o que não vai acontecer, a Dilma teria 39%, enquanto a ex-ministra do meio ambiente petista teria 21% e Aécio apenas 13%. Na pesquisa espontânea, Dilma Rousseff também venceria, com 21% das intenções de voto. Depois dela, segundo o Ibope, vem o nome do Presidentro Luiz Inácio Lula da Silva, com 7%. Marina Silva teria 6%, Aécio Neves 5% e José Serra 4%. Apenas 2% citaram Eduardo Campos entre as 2002 pessoas ouvidas pelo Ibope.

No quesito rejeição, José Serra seria o “vencedor”. Nada menos que 47% responderam que não votariam nele de jeito nenhum para presidente. A favoritíssima Dilma aparece neste quesito com desgastantes 38% de rejeição. Sorte dela que os adversários também são rejeitados, igualmente, pelo eleitorado. Aécio (40%), Eduardo (39%) e Marina (31%). A margem de erro da pesquisa, segundo o Ibope, é de dois pontos percentuais, para mais ou para menos.

De matar de rir é o comentário triunfalista do radicalóide presidente do PT: “A pesquisa de hoje é animadora, muito embora pesquisa reflita o momento, e não pode nos levar ao salto alto e a subestimar os adversários, que são poderosos e têm apoio da grande mídia monopolizada”. Falcão ainda tira onda e avalia que a pesquisa Ibope ainda não captou os efeitos do leilão do megacampo de Libra, da liberação de R$ 13 bilhões para pavimentação e saneamento no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC2), e medidas de desburocratização para a criação de pequenas empresas.

O fato concreto, já repetido pelo Alerta Total, é que Dilma só perde a eleição se a Oligarquia Financeira Transnacional – que controla e coloniza o Brasil ideológica e economicamente – não quiser. Até agora, não há sinais de que exista uma vontade dos controladores globalitários em apear a petralhada do poder. Mas, até outubro de 2014, embora seja pouco provável, isto até pode acontecer. Pelos nomes em disputa, ou fica o PT ou permanece o cenário de poder com candidatos de linha socialista Fabiana, na linha que interessa à Nova Ordem Mundial.

Portanto, não faz diferença alguma o resultado da corrida de jegues de 2014, disputada no hipódromo virtual das urnas eletrônicas do cassino do Al Capone. Não importa quem vença ou se o PT continuará no poder. Em decomposição moral e cada vez mais sem soberania, Brasil continuará perdendo. Um país governado por ideias fora do lugar e sem vontade de fazer um projeto nacional de desenvolvimento é condenado ao subdesenvolvimento e a à vanguarda do atraso civilizatório.

É lamentável, mas necessário repetir. O Brasil já era! E a Era do PT parece longe de acabar. A reeleição de Dilma é quase inevitável. A Oligarquia Financeira Transnacional ameaçou trocar a petralhada por algum candidato socialista Fabiano, tipo Eduardo Campos, Marina Silva ou Aécio Neves. No entanto, há sinais de que a troca não deva acontecer.

A marionete Dilma continua e continuará encenando direitinho o teatrinho de seus controladores globalitários. Seu prêmio: mais quatro anos de ilusão no poder. O azar é nosso! A riqueza é cada vez mais deles!

Briga dos donatários

Nova Censura petralha à vista


Crianças publicando

Irmã Joana Serrão convida para o lançamento de seu primeiro livro, aos 6 anos e 10 meses de idade... Parabéns aos diretores e professores do Colégio Italo Brasileiro. 

Vida que segue... Ave atque Vale! Fiquem com Deus.

O Alerta Total tem a missão de praticar um Jornalismo Independente, analítico e provocador de novos valores humanos, pela análise política e estratégica, com conhecimento criativo, informação fidedigna e verdade objetiva. Jorge Serrão é Jornalista, Radialista, Publicitário e Professor. Editor-chefe do blog Alerta Total: www.alertatotal.net. Especialista em Política, Economia, Administração Pública e Assuntos Estratégicos.

A transcrição ou copia dos textos publicados neste blog é livre. Em nome da ética democrática, solicitamos que a origem e a data original da publicação sejam identificadas. Nada custa um aviso sobre a livre publicação, para nosso simples conhecimento.

© Jorge Serrão. Edição do Blog Alerta Total de 25 de Outubro de 2013.

0 comentários:

Postar um comentário

Followers

Google+ Followers

Leve nosso QR Code

Leve nosso QR Code