sábado, 2 de fevereiro de 2013

PT perde na guerra cibernética



O jornalista Políbio Braga fala sobre o exército existente na Internet em combate furioso contra o PT e o governo Dilma. São milhares de jovens e idosos, sem o comando de ninguém, voluntários que se dedicam ao bom cambate. Cada um sabe a tarefa que lhe cabe. É uma guerrilha cibernética. Vale a pena ouvi-lo.

Comentário do Jornal dos Amigos

Cabe aqui uma referência. Mara Montezuma Assaf. Essa senhora não só é uma guerrilheira cibernética, mas também articula muito bem as mensagens na mídia impressa de voluntários por este País. Veja abaixo seu último e-mail.

De: Mara Montezuma Assaf
Data: quarta-feira, 19 de março de 2014 12:20
Para: undisclosed-recipients:
Assunto: BOLETIM - CARTAS DE HOJE - 19/03/2014 - EXCELENTE PARTICIPAÇÃO!

"Toda a escrita, querendo ou não, é política. A escrita é a continuação da política por outros meios." - Ph. Sollers.

Excelente participação nos jornais de hoje!!! 

Parabéns a todos que tiveram suas cartas publicadas!!!

Por gentileza, não esqueçam de enviar sua carta para nós, também! Não temos tempo de procurá-las em jornais passados, pois cada um de nós assume um pedaço dessa captação e não há tempo para buscas! Entendam: são mais de 50 jornais diariamente! GRUPO, ENVIEM SUAS CARTAS!!!!

E vamos que vamos!

As cartas deste boletim têm sido publicadas diariamente no Via Fanzine - MG ao qual agradecemos muito!  


Visitem, também,  o nosso blog (link renovado) e acessem também o nosso facebook:


PARTICIPEM DO NOSSO FACEBOOK COM SEUS COMENTÁRIOS


E o blog do nosso amigo Evaldo Torres, que publica nossas cartas, além de visitar os links:


e o blog jornalistas

Ótima quarta-feira a todos. Se você receber o Boletim com cortes, favor acessar o Via Fanzine (se o link não funcionar, copie e cole o endereço em seu Navegador).   

Lígia - Por Um Brasil Melhor - 6 anos!

ESTADÃO - SP

ESCASSEZ DE ÁGUA

Além da Copa

O que preocupa não é a falta de água durante o período da Copa. O que preocupa é a falta de água para os moradores de São Paulo o ano todo. Pobre povo!

MARIA DO C. Z. LEME CARDOSO mdokrmo@hotmail.com Bauru

*

PETROBRÁS

Sob investigação

O Ministério Público Federal (MPF) do Rio de Janeiro se juntará à Polícia Federal (PF) para investigar suspeitas de corrupção em contratos da Petrobrás. O que se espera é que os dois órgãos consigam, sem maiores empecilhos, resgatar a idoneidade da Petrobrás, vitimada nos últimos anos pela má gestão e por fortes indícios de "malfeitos". A empresa é um patrimônio nacional. Urge livrá-la de desmandos e de atos lesivos à sua imagem e ao seu patrimônio.

FRANCISCO ZARDETTO fzardetto@uol.com.br São Paulo

*

Mais importações

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) prevê que o Brasil terá em 2014 um déficit na balança de combustíveis de US$ 11,5 bilhões, ou seja, importará mais gasolina e diesel. Enquanto isso, Graça Foster, presidente da Petrobrás, picada pelo mal que acometia o ex-presidente Lula, de fazer alarde com qualquer notícia, diz que o Brasil tem potencial para produzir 5,2 milhões de barris por dia em... 2020. Vergonhoso!

ANGELO TONELLI angelotonelli@yahoo.com.br São Paulo

*

Na real

A capacidade real de produção do Brasil parece bem inferior a 5,2 milhões de barris/dia - como tudo atualmente neste desgoverno do PT. Basta ver a situação de pindaíba em que estão as estatais Petrobrás e Eletrobrás, antes orgulho nacional.

LAERT PINTO BARBOSA laert_barbosa@globo.com São Paulo

*

Complexo Cultural da Luz (LEITOR)

A região da Luz, em São Paulo, detentora de rica herança histórica, viu-se ameaçada por um projeto incompatível com as peculiaridades desse sítio urbano. Essa infeliz atitude, iniciada sem licitação e concurso público, contou com o repúdio de arquitetos paulistas, propositores de ação popular, dos quais o arquiteto Cesar Galha Bergstom Lourenço foi um dos signatários. É a hora de todos os cidadãos de bom senso somarem forças em defesa de nossa tão maltratada cidade.

BENEDITO LIMA DE TOLEDO bltoledo@uol.com.br São Paulo

*

CENAS DA GUERRA NO RIO DE JANEIRO

Tantos quantos estiverem no Brasil participando da Copa do Mundo de Futebol, em junho, devem estar horrorizados com as cenas dantescas protagonizadas pela auxiliar de serviços-gerais Cláudia da Silva Ferreira, moradora no Morro da Congonha, em Madureira, Rio de Janeiro e soldados da Polícia Militar (PM). Segundo a filha de Cláudia, ela foi atingida por dois tiros desferidos pelos soldados e colocada no porta-malas do carro da PM para ser levada ao hospital. Mas, durante o trajeto, a mala se abriu e o corpo dela ficou pendurado na viatura e foi arrastado pela rua, sob a vista estarrecida de outros motoristas que gravaram a cena. É evidente que o contingente todo da Polícia Militar não deve ser execrado, mas deve-se considerar que ultimamente o envolvimento ou a suspeição de soldados da PM em crimes de violência extrema têm acontecido com regularidade fora dos padrões das guerras sujas. O banditismo reage, policiais são assassinados, o povo sai às ruas, há depredações, queima de veículos, fazendo imperar a Lei de Talião: "Olho por olho, dente por dente". A guerra no Rio está declarada e a população não sabe onde é menos seguro, se em casa ou na rua. Jair Gomes Coelho jairgcoelho@gmail.com Vassouras (RJ)

*

A SENSIBILIDADE DA PRESIDENTE

A presidente Dilma disse que a morte da auxiliar de serviços-gerais Cláudia da Silva Ferreira, mãe de 4 filhos, arrastada por PMs no Rio, chocou o País. Não chocou o País também o crime do bandido que, um dia antes de completar 18 anos, executou sua ex-namorada e ainda postou imagem na internet? Seu governo populista se cala diante da barbaridade praticada por um "di menor" protegido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), assim como se cala com os governos esquerdistas protetores de bandidos e apoiadores de ditaduras assassinas como a de Fidel Castro e a de Nicolás Maduro. Essa gente jamais se comoverá com os cadáveres e o sofrimento de pessoas comuns. Eles fingem gostar do povo na hora do voto, depois se esquecem dele facilmente. Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com SP

*

BÁRBAROS

A chocante cena da mulher sendo arrastada pela camionete da PM-RJ dá a exata dimensão da polícia que temos, ou, melhor, não temos. Aquilo se iguala ao que os bárbaros faziam. Ao verem que a mulher estava sendo arrastada, pararam e colocaram-na no porta-malas novamente, como se fosse um saco de batatas, quando deveriam colocá-la no banco traseiro. Não adianta. Vamos ficar roucos e não vai mudar nada. A polícia no Brasil é brincadeira... Eles não têm a mínima ideia do que é polícia ou segurança pública. Estamos alguns anos luz atrás de outros países neste ponto. E é essa a polícia que vai prestar serviços na Copa e na Olimpíada. E o governador Sérgio Cabral fala de Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) disso, daquilo, mas é outro que não entende nada de segurança pública. Claro, não sai sem seguranças. Não enxerga um palmo adiante do nariz. Panayotis Poulis ppoulis46@gmail.com Rio de Janeiro

*

REPÚDIO À BARBÁRIE

O unânime repúdio da sociedade em face da barbárie da morte de Cláudia Ferreira aqui, no Rio, é emblemático. Esperemos que o sacrifício dessa guerreira mulher brasileira sirva para acelerar a mudança da mentalidade de "capitão do mato" que ainda impera em minoritários seguimentos de nosso aparato repressor, para nos levar a um patamar civilizatório de Nação justa e equânime para todos que aqui vivem. José de A. Nobre de Almeida josedalmeida@globo.com Rio de Janeiro

*

OBRAS ATRASADAS

Os atrasos das obras dos futuros "elefantes brancos" dos estádios de futebol, dos metrôs, dos aeroportos e, enfim, dos afrouxamentos generalizados das ações dos Poderes Executivos do País perturbam a mobilidade urbana e irritam os cidadãos. O que fazer diante de tantos óbices para conseguir qualidade de vida? Um exemplo explícito é o atraso das obras do metrô da cidade do Rio. Trata-se de um projeto equivocado que se revela como uma "tripa" comprida que vai da Pavuna até a Barra. Como assim? Um metrô de uma linha só? Esta eleição será um prato feito para a oposição. Não faltam munições para alimentar as armas de grosso calibre apontadas para a presidente Dilma, governadores e prefeitos. Mário Negrão Borgonovi marionegrao.borgonovi@gmail.com Rio de Janeiro

*

FESTA?

Em outubro teremos eleições. Usaremos urnas eletrônicas suscetíveis a fraudes e sem confiabilidade. Votaremos em candidatos mentirosos, corruptos, bandidos e em toda sorte de picaretas. Serão eleitos e se transformarão em quadrilheiros, gazeteiros, desviadores de dinheiro público e por aí vai. Tudo isso com a proteção e o aval das autoridades judiciárias (TSE e STF), que não têm mais coragem nem moral para coibir abusos e o banditismo explícito e descarado. Chamam isso de festa democrática. Ou podemos mudar tudo isso? Creio que estas próximas eleições serão uma das últimas oportunidades para o cidadão brasileiro acordar, tomar vergonha na cara e perceber o quanto a política é importante na nossa vida e na construção de um país decente, o que ainda não somos. Por ora, somos um povo medíocre, governado, legislado e julgado pelo que há de pior na sociedade. Façamos essa mudança, antes que não haja mais tempo. André L. Coutinho arcouti@uol.com.br Campinas

*

FESTAS PAGÃS

Quando estiver encerrado o período das nossas principais festas pagãs - carnaval, Copa do Mundo e eleições - de 2014, com o prosseguimento de outras menores, de caráter contínuo, configuradas por depredações ao patrimônio público, com ônibus queimados, interrupção de vias importantes por no máximo 50 manifestantes, submissão da polícia, demonizada, aquela do "entrou atirando", das greves desrespeitosas, o Brasil ingressará, como acontece com todo fim de festa, na necessária fase de arrumação e limpeza. Naturalmente, tal etapa, como sói acontecer, custará caro e será sofrida para a sociedade, qualquer que seja o resultado do último e apoteótico evento, o sufrágio universal que determinará qual grupo governará o País durante os próximos quatro anos. Se o poder permanecer com a situação, o preço a ser pago pela tentativa de reorganização do caos que foi necessário instalar para concretizar a reeleição será alto, sacrificado e baseado, como até agora o foi, em propagandas enganosas e ameaças ao Estado Democrático, através do controle cada vez mais efetivo de dois dos poderes pelo Executivo. Se ocorrer a vitória das hostes da oposição, pouco provável, de acordo com os arautos dos suspeitos institutos de pesquisa, o pós-festa será também muito confuso, uma vez que o esforço de reordenação contará com todo tipo de sabotagem e chantagem por parte do grupo que relutantemente será obrigado a passar o bastão. O pobre povo brasileiro, tão alienado e amante de festas, precisará da cordialidade da qual é pródigo, como afirmou, embora com ressalvas, o ilustre historiador Sérgio Buarque de Holanda. A propósito, se o Brasil conquistar a taça da Fifa, aguardaremos com ansiedade a cerimônia final de entrega durante a qual, certamente, a presidente Dilma não se importará com as vaias. Se Felipão não conseguir vencer, no entanto, o encerramento será presidido por algum tampão da base aliada, enquanto a chefe de Estado estiver preparando um discurso a ser transmitido à noite em rede nacional, tendo como fundo vivo um grupo representativo de artistas pertencentes à esquerda caviar, no qual culpará a direita pela derrota. Paulo Roberto Gotaç  prgotac@hotmail.com Rio de Janeiro

*

CAMPANHA POLÍTICA

É evidente que, hoje, votos se compram com o dinheiro do contribuinte, especialmente na esfera federal, com reforço do marketing. Para quem não tinha nada, receber algo, ainda que de baixa qualidade (moradia), e algum numerário faz muita diferença, e o sentimento de gratidão é elogiável. Creio que são estes pontos fundamentais que a oposição deve explorar, mostrando que muito mais e melhor se pode fazer. Ressaltar que o desperdício do dinheiro público - seja em obras interrompidas (transposição, por exemplo), custos sempre maiores que os orçados, má gestão na infraestrutura (energia, pontos, estradas, aeroportos, saúde, segurança, etc.), intervenção catastrófica na Petrobrás, na Eletrobrás, etc. - tem um custo muito alto e impede que se faça mais pelos mais humildes. André C. Frohnknecht caxumba888@gmail.com São Paulo

*

CONGRESSO A SERVIÇO DO GOVERNO

Ao tomarem posse os novos ministros (?), um deles afirmou, sem a menor mossa, que a questão da liberação de recursos pelo governo, para atender às emendas parlamentares, está solucionada, era uma das críticas dos deputados rebelados em meio à crise da base aliada. Para nós, os esgotados pagadores de impostos, que lhes oferecem uma vida de benesses, gostaríamos de vê-los em crise pelo fato de o Executivo os tratar como seus próprios servidores, de usar de recursos do povo de forma perdulária, de não cumprir suas promessas, de não ter um programa que atenda às necessidades básicas das cidades e dos Estados e de se empenhar unicamente em prol de sua reeleição, e - por que não? - de se perpetuar no poder. Afinal, deveriam simplesmente se empenhar em cumprir com o seu dever de representantes do povo que lhes paga altos salários para tal empenho. Um Congresso a serviço do governo é simplesmente um peso morto para a Nação. Uma vergonha! Leila E. Leitão São Paulo

*

FRASE INFELIZ

Dilma dá posse a ministros, gente desconhecida, não se sabe quem é quem e diz que "o povo percebe muito bem quem está do lado dele" (18/3, A4). Vai ser difícil saber o nome deles, nem ela vai lembrar. Nossos governantes estão do lado do povo? É mais fácil perceber quem está longe dele ou atrás dele para cobrar impostos para sustentar a roubalheira que assola o País. O povo percebe quem não está do seu lado quando vai ao supermercado e não tem dinheiro suficiente para comprar os alimentos de que necessita. Percebe também quando busca atendimento médico e é obrigado a permanecer em macas ou no chão dos corredores à espera de quem alivie o seu sofrimento. Quem está do seu lado? Só alguém da família, em desespero. E, quando sai de madrugada para ir ao trabalho ou quando volta dele, aí, sim, ele percebe que não há ninguém do seu lado que possa garantir que chegue vivo em casa. Essa é mais uma daquelas frases infelizes proferidas por dona Dilma. Melhor seria ficar calada o tempo todo. Alvaro Salvi  alvarosalvi@hotmail.com Santo André

*

POVO ENGANADO

A presidente Dilma está coberta de razão ao afirmar que "o povo percebe muito bem quem está do lado dele". Especialmente quando sabe que figuras como José Sarney, Renan Calheiros, Fernando Collor, que tanto fizeram pelos seus Estados, são aliados do governo federal. Quando usufrui dos benefícios de obras como a transposição do Rio São Francisco que evitou o flagelo da seca. Quando percebe que o governo gasta com sabedoria, em assistência médica de qualidade, educação, infraestrutura, e não desperdiça o imposto arrecadado com estádios de futebol superfaturados, em atos de corrupção, em fisiologismo. Pena que é só ironia e ver o quanto o povo é enganado. Luiz Nusbaum lnusbaum@uol.com.br São Paulo

*

DE PAÍS DO FUTURO A TERRA DO NUNCA

Em seu discurso de posse dos novos ministros, a presidenta Dilma disse que o Brasil deixou de ser o país do futuro. Vejo essa declaração como uma autocrítica, já que baseado nas péssimas gestões dela e de seu antecessor o Brasil caminha a passos largos para se tornar a Terra do Nunca. Fernando Fenerich ffenerich@gmail.com São Paulo

*

TUTOR

Fernando Henrique Cardoso não pode estar na chapa de Aécio Neves. Parecerá mais "tutor" que "vice"... A.Fernandes standyball@hotmail.com SP

*

A TOMADA DA CRIMEIA

O governo de Vladimir Putin resolveu anexar a península da Crimeia ao território russo. Putin, em menos de um mês, realizou um plebiscito consultando a opinião da população, apurou os votos, confirmou a sua vitória e anexou os 26.100 km quadrados da península da Crimeia à Rússia. Não consultou Câmara dos Deputados, Senado, outros Poderes, três ou quatro dúzias de ministros e ministérios, secretaria do meio ambiente, comissões de ética, comissões de direitos humanos, partidos aliados, padrinhos, países vizinhos e muito menos deu satisfação à comunidade mundial. Com a rapidez que os acontecimentos tomam no mundo moderno, o regime totalitarista de Vladimir pá-Putin é muito mais ágil do que qualquer outro...Victor Germano Pereira victorgermano@uol.com.br São Paulo

*

COLÔNIAS

Se essa anexação da Crimeia à Rússia virar moda, quem sabe os sanguinários irmãos Castro não irão tentar anexar o Brasil a Cuba, afinal, estamos ficando com cara de "colônia" com estes governantes ideológicos e incompetentes. Este é, enfim, o sonho dos chefes comunistas tupiniquim. Ademar Monteiro de Moraes ammoraes57@hotmail.com São Paulo

*

A VOZ DO POVO

Será que a voz do povo realmente é a voz de Deus? O povo vive errando e não para de errar. No Brasil, após o governo de Fernando Henrique Cardoso, já errou três vezes e está prestes a cometer outro erro em outubro próximo, se reeleger a presidente Dilma Rousseff. Na Argentina, errou em manter Cristina Kirchner no poder, opção que está levando o país à bancarrota. Na Venezuela, o povo tem comido o pão que o diabo amassou desde o "ditador" Hugo Chávez, e ainda teima em manter Nicolás Maduro como comandante. Agora na Crimeia, norte da Ásia, por meio de um referendo popular, 98% da população optou favoravelmente à anexação à Rússia, que tem ignorado todas as sansões e ameaças do Ocidente, com uma solene "banana" ao poderoso Barack Obama, presidente dos Estados Unidos, e a outras potências europeias, o que poderá fazer eclodir conflitos bélicos sem precedentes. Esses poucos exemplos mostram que "a razão nem sempre está com a maioria". Sérgio Dafré sergio_dafre@hotmail.com Jundiaí

*

DEMOCRACIA EM EXCESSO

Em pesquisa recém-divulgada pelo Instituto Datos, 43% dos venezuelanos apoiam a oposição e 27% se dizem contra o governo. Ao mesmo tempo, 24,4% não apoiam ninguém e 4,9% não responderam. Esses números sugerem que: 1) o governo venezuelano, "eleito" num pleito desequilibrado e duvidoso vencido por maioria ínfima de votos, já não tem - passado um ano da posse de Maduro - qualquer legitimidade à vista do apoio de pouco mais de ¼ da população; 2) quase 30% do povo venezuelano - muita gente! - parece não se sentir à vontade para opinar, mesmo numa situação de grande escassez, censura, perseguições, inflação elevada, carestia, criminalidade endêmica, etc., talvez por receio de que sua opinião (adversa) seja identificada pelas autoridades de um Estado totalitário que, com os instrumentos de repressão e retaliação de que dispõe, os possa alcançar e os punir em represália. É este o governo da Venezuela apoiado pelo PT e que, segundo Lula, só tem um problema: "excesso de democracia". Silvio Natal silvionatal49@gmail.com São Paulo

*

XEROX DE CUBA

A ditadura cubana na Venezuela fica cada dia mais evidente. Começaram com a ida dos médicos cubanos. Depois, criaram-se milícias armadas e treinadas por guerrilheiros cubanos. Aos poucos, a Venezuela transformou-se em xerox de Cuba, onde falta tudo. Até papel higiênico. Quando a população se levantou para protestar, as mortes vieram. Hoje existe denúncia de que estão invadindo residências, pegando opositores e torturando. Do Brasil parte o presidente do PT, Rui Falcão, em direção à Venezuela para dar "apoio" ao presidente Maduro. Enquanto isso, a presidente Dilma, fazendo cara de paisagem, lança como carro-chefe de campanha o programa Mais Médicos, com vinda de médicos cubanos em massa e os "ditos olheiros", sem nenhuma transparência! "Um dia levaram nosso vizinho venezuelano e não nos importamos, porque não somos venezuelanos. No outro dia invadiram nossa casa e nos levaram". E aí, povo brasileiro? Estamos chegando lá! Vamos continuar sem nos importar? Beatriz Campos  beatriz.campos@uol.com.br São Paulo

*

PETROBRÁS SOB INVESTIGAÇÃO

A Polícia Federal e o Ministério Público Federal do Rio de Janeiro irão investigar as suspeitas de corrupção em contratos da Petrobrás e o pagamento de propinas a funcionários da estatal. Depois do desfecho do julgamento do mensalão pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e graças aos votos dos novos ministros empossados, que ficou decidido que não houve formação de quadrinha; e depois do que escreveu Romeu Tuma Jr. em seu livro "Assassinato de Reputações", sobre o aparelhamento da Polícia Federal, será que algum brasileiro irá acreditar nessa investigação? Em breve, será arquivada. A única investigação que não será arquivada, e a mídia será alimentada com documentos falsificados ou traduzidos erroneamente, é a que apura as fraudes do metrô paulista. Durante o ano eleitoral, muitas reputações serão assassinadas. Maria Carmen Del Bel Tunes  carmen_tunes@yahoo.com.br Americana

*

COR DE LARANJA

Finalmente, eu entendi o motivo daqueles macacões laranja vestidos por figurantes nas propagandas da Petrobrás. É uma justa homenagem à Holanda, que tem no laranja a sua cor nacional, e uma forma de agradecer aos holandeses as fartas propinas recebidas por funcionários graduados da empresa. Ronaldo Gomes Ferraz ronferraz@globo.com Rio de Janeiro

*

A PERDA DA PETROBRÁS

Que seja investigado quantos bilhões de dólares foram desviados da Petrobrás, se propinas de até US$ 139 milhões foram pagas a seus funcionários. Roberto Twiaschor rtwiaschor@uol.com.br São Paulo

*

DESESTATIZAÇÃO

Certamente, a desestatização que está ocorrendo no Brasil é involuntária, não corresponde aos desejos de nossos governantes. A Eletrobrás sofreu uma perda na bolsa de R$ 19 bilhões ("Estadão", 16/3, B1), mudou a sede para lugar mais barato e está vendendo empresas subsidiárias, desestatizando, para melhorar o caixa. Foi vítima de uma política errônea da presidente Dilma relativa à renovação das concessões atingindo várias empresas. As que não aderiram ao programa estão muito bem financeiramente. Igualmente ruim foi com a Petrobrás, prejudicada nos governos Lula e Dilma com inchaço de pessoal, maus projetos, dos quais muitos foram paralisados, desvios de recursos, maus negócios, inclusive a compra de refinaria em Pasadena, EUA, onde suspeita-se de que houve um desvio de cerca de US$ 1 bilhão. A Petrobrás está também vendendo subsidiárias e negócios para tentar melhorar o caixa, pois sua dívida atual é de impressionantes US$ 241 bilhões. A operação do pré-sal foi objeto de uma estranha negociação, não completamente divulgada, com empresas estrangeiras que provavelmente a financiaram, já que a Petrobrás tem falta caixa. Suas bacias atualmente em operação estão reduzindo a produção por falta de manutenção, consequência da carência de recursos. O pior é que Dilma congelou o preço dos combustíveis para ajudá-la na campanha eleitoral, o que produz enormes prejuízos à estatal. Vende combustível a preço inferior ao da compra. A política de petróleo prejudicou também nossa indústria de álcool, que está em ruínas, com prejuízos imensos, usinas paradas e à venda. O resultado dessas políticas irresponsáveis são imensas perdas ao País, que não só tiram a confiança de investidores no governo, como desestatizam os setores de energia e tornam nossas maiores empresas inadimplentes. Fabio Figueiredo fafig3@terra.com.br São Paulo

*

UM PLANO DITATORIAL (LEITOR)

O Plano de Preservação do Conjunto Urbanístico de Brasília (PPCUB) já nasceu morto. Os vícios de origem já tomaram conta do consciente e do inconsciente coletivos. Parece que ele foi gestado nos cofres da campanha política deste ano por meio das ricas empresas da construção civil. A legitimidade dos anseios populares foi por água abaixo pela contínua insistência do governo em pontos contra o desejo de todos. Também esta nova edição do PPCUB, com os mesmos erros anteriores, mostra que o Partido dos Trabalhadores deseja aprová-lo sem o apoio da sociedade (empurrando pela goela abaixo). São poucos os pontos de real benefício para a população. Mostra, assim, a pretensão de implantar uma nova ditadura, a ditadura do PT. Forma de governo tão combatida anos atrás por seus integrantes. Os votantes devem ficar alertas em outubro. Democracia é a alternância no poder! João Coelho Vítola jvitola@globo.com Brasília


FOLHA DE S. PAULO - SP

Protestos

Muito obrigada, Ferreira Gullar ("Paga o justo pelo baderneiro", "Ilustrada", 16/3). Finalmente uma voz para lembrar que há muita gente correta nas corporações policiais --e que são maioria. Essa crônica deveria ser lida nas escolas. O policial arrisca a vida para sustentar sua família, enquanto todos têm seus maridos e filhos na segurança de casa. As esposas e mães dos soldados não sabem onde eles estão nem se vão voltar em segurança.
BRUNA FREDDI PIMENTEL (São Paulo, SP)

Em que país Ferreira Gullar está vivendo para dizer que as UPPs acabaram com a violência em comunidades do Rio? Os mesmos policias que supostamente protegem a população, também utilizam a violência para realizar uma limpeza social nos morros e favelas. O caso Amarildo é só um exemplo entre dezenas de outros que não são divulgados.
LUIS ESTEVÃO JOCK PIVA (São Paulo, SP)

Maracatu

O toque de recolher ao maracatu rural vai muito além de uma restrição de horário. É uma ação preconceituosa, uma vez que já foi provado que não há lei que valide a interrupção dos ensaios e sambadas às 2h. Para quem enxerga apenas com os olhos, o brilho do maracatu está na indumentária, mas para quem vê com a alma, o brilho está na garra, luta e crença das pessoas humildes que dão vida ao maracatu e à identidade pernambucana.
MACIEL SALÚ, cantor, rabequeiro e mestre de maracatu (Olinda, PE)

Aviação

Em "Senti o abraço da morte" ("Cotidiano", 16/3), o único sobrevivente entre os passageiros daquele voo da Varig em 1973, Ricardo Trajano, diz que algo da investigação do acidente pode ter sido encoberto pelos militares. Como investigador de acidentes aeronáuticos, informo que a investigação foi tão bem-feita que, depois dela, a Boeing proibiu o fumo nos banheiros de suas aeronaves e mudou a técnica de construção.
VANDER DE OLIVEIRA, coronel aviador da reserva da Força Aérea Brasileira (Pirassununga, SP)

Mais Médicos

A política externa brasileira pauta-se pelas múltiplas relações e deve continuar assim. A política de saúde recomenda mais médicos. Por outro lado, impedir a vinda de médicos cubanos é como se o governo impedisse qualquer cidadão brasileiro de visitar a ilha para conhecê-la, desfrutar de suas belezas, estudar etc.
GILBERTO ANTONIO LUIZ, advogado e professor universitário (Santa Fé do Sul, SP)

Falta de água

Sobre a reportagem "Padilha culpa Alckmin pela falta de água em São Paulo" ("Poder", 15/3), esclarecemos que o governador de São Paulo tem negado reiteradamente o racionamento de água, mas o fato é que ele existe em Guarulhos. A reunião de 7 de fevereiro objetivava solicitar aos municípios que adotassem campanha semelhante à da Sabesp, o que o Saae (Serviço Autônomo de Água e Esgoto) de Guarulhos já vinha fazendo. O Saae de Guarulhos atendeu à imprensa no dia 14, inclusive à Folha.
AFRÂNIO DE PAULA SOBRINHO, superintendente do Saae de Guarulhos (Guarulhos, SP)

A respeito do artigo de Carlos Heitor Cony ("Tanta água", ontem), lembro-me que alguns anos atrás o governo de Israel iria ajudar o Brasil em um importante projeto, mas o assessor especial da Presidência da República, Marco Aurélio Garcia, vetou-o. É preferível a ajuda de Cuba e Venezuela. Nada me surpreende.
TOBIAS KOGAN (São Paulo, SP)

Motociclistas

Sobre a carta de Paulo Eduardo da Costa Manso (Painel do Leitor, 16/3), detalhando infrações de motociclistas e sugerindo procedimentos educacionais, informo que tais ações motivam 88% dos acidentes com motos, conforme pesquisa do Hospital das Clínicas --que apura culpabilidade de 51% dos motoristas e 49% dos motociclistas. Logo, ambos tipos de condutores devem passar por processos de reciclagem.
LUIZ ARTUR CANÉ, presidente do Movimento Brasileiro de Motociclistas (São Paulo, SP)

Penhora on-line

Repondo a verdade sobre o editorial "Preservar a penhora" ("Opinião", 5/3), refuto com veemência as afirmações apresentadas sobre a modificação do novo Código de Processo Civil, objeto de discussão na Câmara dos Deputados. Além de parlamentar, sou empresário com mais de 50 anos de atividades sem arranhão em minhas transações comerciais ou pessoais em toda a minha vida pública e empresarial. A "penhora on-line" foi distorcida. Na maioria dos casos, sequestram-se valores muito superiores aos discutidos no processo. A situação tem ocasionado falências em estabelecimentos comerciais. Penhoram-se todas as contas de hipotéticos devedores, beneficiários da Previdência, aposentados e pensionistas, entre outros. Minha emenda aprovada assegura o contraditório, a ampla defesa e a garantia processual.
NELSON MARQUEZELLI, deputado federal pelo PTB-SP (Brasília, DF)


DIÁRIO DE SÃO PAULO - SP

Cartas de: Luciana Lins, João Roberto Gullino


VALOR ECONÔMICO - SP

Blatter e o Brasil

Conforme noticiado, a abertura da Copa do Mundo não terá discursos da presidente Dilma Rousseff e nem do presidente da Fifa, Joseph Blatter, para evitar que os dois sejam vaiados, como aconteceu durante a Copa das Confederações, em junho de 2013. Para os brasileiros que acham que a Fifa interfere nos problemas internos do país, sempre é bom lembrar que não foi a Fifa que pediu ao Brasil para sediar a Copa. E mais: as exigências da Fifa são normas da entidade que foram aplicadas em todos os países onde esse evento esportivo foi realizado e, o Brasil estava ciente disso em outubro de 2007 quando apresentou a proposta à Fifa.

Edgard Gobbi - edgardgobbi@gmail.com

2014 pensando em 2018

O que o professor Renato Janine Ribeiro escreveu na sua coluna, publicada na segunda-feira, resume todo o debate a respeito dos problemas insuperáveis do Brasil: enquanto os políticos trabalharem pelas eleições, e não pelos eleitores, o país não terá a menor chance.

O que deve ser entendido é que a força da máquina pública, usada pela campanha do PT como se fosse de sua propriedade, não vai ser contida a menos que a oposição aja nesse sentido. É importante para o PSDB discutir propostas, sim, mas é papel do partido barrar, de todas as formas lícitas, as ilicitudes perpetradas por quem está no poder.

Gabriel M. de Oliveira - gabrielcmoliveira@hotmail.com

Rombo da Previdência

Com o anúncio de que o rombo da Previdência deverá ficar em R$ 50 bilhões em 2014, portanto quase 10 bilhões acima das projeções da área econômica - conforme afirmações do ministro da Previdência, Garibaldo Alves, ao Valor de 17/3 (A3), cada vez mais o prometido superávit fiscal de 1,9% para o corrente exercício vai se tornando peça de ficção, pois temos de também levar em conta o imbróglio das elétricas. Isso demonstra que em termos de planejamento e gestão pública esse governo está reprovado e, com certeza, funcionará novamente a famosa contabilidade criativa.

Dirceu Luiz Natal - dirluna@gmail.com

Crimeia

Após um dos mais canhestros atos de direito internacional, um referendo, não uma lei, mas uma mera decisão do Parlamento da Crimeia, custodiado pelos russos, segue-se outro, o reconhecimento, por decreto, de Vladimir Putin, da "soberania" do novo país. Somente a mais completa ignorância do que seja soberania pode aceitar como soberania a anexação da Crimeia à Federação Russa. O governo brasileiro se oculta sob um silêncio sepulcral, mas conserva seu anelo de vir a integrar o Conselho de Segurança da ONU.

Amadeu Garrido - amadeugarridoadv@uol.com.br

JORNAL AGORA - SP

INTERESSES:
A crise entre o blocão mostrou que os parlamentares não estão preocupados em fazer o que o país precisa. O papel da base aliada é dar sustentação ao governo e tirar proveito para interesses próprios.
Luciana Lins, Campinas, SP


CEAGESP:
O protesto na Ceagesp poderia ter sido evitado? Entendo que sim. Por que a administração da Ceagesp não tentou solucionar o problema antes? Com certeza não é com a tropa de choque que as coisas serão resolvidas.
Wilson Antonio Tartaro, São Paulo, Capital

DESTAK

HOJE SÓ APRESENTOU CARTAS DAS PRAÇAS BRASÍLIA/CAMPINAS/ABC/RECIFE

Mulher arrastada

A prisão dos PMs quea rrastaram o corpo de Claudia da Silva Ferreira é pouco. Eles precisam ser julgados exemplarmente. Não é possível que oBrasil ainda durma coma consciência tranquila depois das imagens de um carro da polícia arrastando o corpo de uma pessoa baleada sem nem estar envolvida num tiroteio urbano.

FABIO VILANOVA

Via email

*

Seca na Cantareira

São Paulo está dando azar.A chuva de ontem arrasa a cidade, como outras já fizeram neste ano, mas a Cantareira continua escoando pelo ralo e baixando a níveis alarmantes. Parece até vingança por anos e anos de troça como drama do sertão nordestino.

ELVINO MENDES

Via e-mail

*
Racha na base

Estou adorando ver o PMDB rachado e pedindo explicações das contas da Petrobras. A cobra fuma quando o pacto de silêncio entre os bandidos se encerra. Eu quero é mais.
ROMILIO GUEDES

BOM DIA BAURU - SP

CONSCIÊNCIA NA ELEIÇÂO - Luciana Lins

O equilíbrio de forças é importante em todos os governos democráticos. No Brasil, o PT almeja um plano de poder  'ad aeternum'. Os petistas planejam  fazer a maior bancada na Câmara e no Senado na próxima eleição,  para poderem comandar as  duas casas, além do compromisso de reeleger  Dilma. São tantos os partidos, mas a maioria deles se locupleta com cargos e verbas. A crise entre Dilma e  o blocão mostrou que os parlamentares não estão preocupados em fazer as reformas de que o país precisa, não  criticam os quase 40 ministérios, a má gestão, a volta dos juros e a pequenez do PIB.  O papel da base aliada é dar sustentação ao governo e tirar proveito para interesses próprios.  Bom lembrar ainda que o STF hoje é vermelho, a maioria dos ministros, lá estão,  pelas mãos do PT. No processo do mensalão a sociedade brasileira viu como eles se comportaram. Pobre Brasil, aos poucos caminha rumo ao sonho dos governos populistas, usando o povo como massa de manobra. Quanta falta faz a Educação, mas o Brasil é um país geométrico tem problemas angulares, discutidos em mesas redondas, por um monte de bestas quadradas. Esperar o quê? Coerência e consciência do eleitor.

Luciana Lins 

A SENSIBILIDADE DA PRESIDENTE - A presidente Dilma disse que a morte da auxiliar de serviços-gerais Cláudia da Silva Ferreira, mãe de 4 filhos, arrastada por PMs no Rio, chocou o País. Não chocou o País também o crime do bandido que, um dia antes de completar 18 anos, executou sua ex-namorada e ainda postou imagem na internet? Seu governo populista se cala diante da barbaridade praticada por um "di menor" protegido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), assim como se cala com os governos esquerdistas protetores de bandidos e apoiadores de ditaduras assassinas como a de Fidel Castro e a de Nicolás Maduro. Essa gente jamais se comoverá com os cadáveres e o sofrimento de pessoas comuns. Eles fingem gostar do povo na hora do voto, depois se esquecem dele facilmente. Izabel Avallone izabelavallone@gmail.com SP

– STF DE JOELHOS - A falta de pudor é tanta neste país de bananas hipócritas, que o STF permitiu que lhe arriassem as calças e ficasse de joelhos para a quadrilha petista de corruptos. Depois de João Paulo Cunha ter desafiado e agredido, verbalmente, com desfaçatez, o STF, em fevereiro, ele saiu-se vitorioso sobre um poder apequenado e desmoralizado pela sua subserviência rastejante. Houve tempo em que o Brasil possuía homens de caráter no comando dos Três Poderes  – mas isto foi muito antigamente – hoje só nos trazem vergonha por tanta podridão fedida.João Roberto Gullino - RJ

IMPRENSA LIVRE - LITORAL NORTE - SP

Aécio no Rio - Ronaldo Gomes Ferraz

PMDB refém do PT - Izabel Avallone

O GLOBO - RJ

Faltam respeito e proteção

A chocante cena da mulher sendo arrastada pela camionete da PM-RJ dá a exata dimensão da polícia que temos, ou melhor, não temos. Aquilo se iguala ao que os bárbaros faziam. Ao verem que a mulher estava sendo arrastada, pararam, e colocaram-na na parte traseira, como se fosse um saco de batatas, quando deveriam colocá-la no banco traseiro. Não adianta. Vamos ficar roucos e não vai mudar nada. A polícia no Brasil não tem a mínima ideia do que é polícia ou segurança pública.

PANAYOTIS POULIS -

RIO

GAZETA DO POVO - PR

Aposentadorias 1

Sobre a matéria “Estados gastaram R$ 100 milhões com ex-governadores em três anos” (Gazeta, 17/3), existe uma elite de funcionários públicos e políticos no Brasil afora, com altos salários, benefícios e gordas aposentadorias. Por isso se explica a falta de recursos para tantas áreas. Desse jeito não tem dinheiro que sobre. Daqui a pouco os altos impostos recolhidos vão ser só para bancar mordomias dessa elite que não produz mais nada.

David Falkoski

Aposentadorias 2

As aposentadorias pagas a ex-governadores afrontam a Constituição e a moralidade pública. São um verdadeiro caso de deboche contra a nação brasileira. Não há razão plausível para que a Justiça não tenha dado prioridade à ação ajuizada pela OAB para acabar com essa indecência. Isso transformou-se numa verdadeira capitania hereditária que passa de pai para filho, ou, melhor dizendo, de falecido para viúva, numa verdadeira pilhagem e desrespeito para com a justiça social.

Marcelo Rebinski, historiador

Marcha das Famílias 1

O que é isso? Vocês ficaram loucos? Não bastaram os 21 anos de torturas, assassinatos e censura? Publicar um artigo como esse “Acorda, Brasil! Quem decide é o povo!” (Gazeta, 18/3) é de extremo mau gosto, um desrespeito à democracia.

Francisco A. R. Lima Jr.

Marcha das Famílias 2

Foi de tirar o fôlego o começo do artigo defendendo a Marcha pela Família. Fiquei preocupada com a qualidade e, claro, a intenção de se publicar algo tão fraco e que não contribui em nada para a formação do leitor. Preocupei-me como leitora ao ver um panfleto publicado neste jornal.

Ana Carolina Caldas, pedagoga

Marcha das Famílias 3

Repudio em todos os seus termos o artigo “Acorda, Brasil! Quem decide é o povo!” (Gazeta, 18/3). Trata-se de um posicionamento anacrônico, retrógrado e saudosista produzido por mentes desocupadas que enxergam mitos conspiradores no próprio espelho e que vivem da exumação de cadáveres políticos, sem qualquer perspectiva de criticidade.

Marcos Gonçalves, professor universitário

Mensalão

No seu artigo “O mensalão e os novos ministros” (Gazeta, 16/3), José Lucio Glomb, com a erudição e fluência que lhe são peculiares, analisa minuciosamente o decurso do julgamento do mensalão. Efetivamente, é muito estranho que Teori Zavascki e Luís Roberto Barroso, não tendo assistido ao relatório do processo, tenham proferido votos de mérito quando os autos se encontravam já em fase recursal. Os ministros comprometeram dessa forma a seriedade do Judiciário e geraram desconfiança por parte da opinião pública.

Newton José de Sisti, advogado

Agências reguladoras

A cada dia vemos situações que revelam a falta de proteção da sociedade, especialmente em face dos grandes conglomerados. Os entes reguladores e fiscalizadores não têm conseguido funcionar, como ficou demonstrado na matéria “Esvaziadas, reguladoras não decolam” (Gazeta, 16/3). É evidente que as interferências castram a atuação dessas entidades que foram criadas para proteger o cidadão e não estão conseguindo exercer seu importante papel.

Antônio Dilson Pereira

Vila das Torres

Sobre a força do tráfico na Vila das Torres (Gazeta, 16/3), acredito que a culpa de tudo isso é da falsa democracia que implantaram neste país, enganando o povo brasileiro. Enquanto no século passado nossas fronteiras eram vigiadas pelas Forças Armadas contra os traficantes, hoje o governo deixou que eles tomassem conta de nossa sociedade.

Tadeu da Silva Raimundo

Estrada da Graciosa

Há 130 anos, quando não havia caminhões, tratores, escavadeiras e outros maquinários, começaram as obras de construção da ferrovia Paranaguá-Curitiba, que em cinco anos foi concluída. Agora, para recompor 40 metros na Estrada da Graciosa, vão levar seis meses. Aliás, bem estranho o que aconteceu nessa rodovia centenária, demonstrando a falta de manutenção por parte dos órgãos responsáveis. Os moradores do Litoral até hoje estão esperando providências do governo em relação às perdas causadas pelas chuvas de três anos atrás.

Arnaldo Macedo Caron

São José

A figura de São José, esposo de Maria e pai adotivo de Jesus, é ímpar, um exemplo de bondade. Seu amor pela Virgem e pelo Menino Deus fez dele um homem de capacidades extraordinárias. Sofreu com sua família o autoritarismo dos romanos, as loucuras de Herodes e a hipocrisia dos doutores da lei. Mas foi feliz, amou e realizou-se. Jesus deve ter tomado muitas características do pai terreno, como a singeleza e pureza. Que São José possa proteger as nossas famílias como protegeu a Sagrada Família.

Paulo Roberto Girão Lessa, Fortaleza – CE

Ponte estaiada

Uma ponte estaiada só é necessária quando o vão livre não pode suportar peso, onde existe perigo de terreno encharcado. Por causa do grande número de moradores na divisa entre os bairros Jardim das Américas e Boqueirão, o correto seria construir dez passarelas para pedestres e duas passagens subterrâneas, como São José dos Pinhais está fazendo após o portal da cidade.

Edison Bindi, São José dos Pinhais – PR

Obras

Na coluna Entrelinhas (Gazeta, 14/3), a administração municipal disse que o serviço refeito será por conta de quem danificar a obra. Isso é de uma ingenuidade angelical ou estão a nos fazer de tolos. É evidente que esse custo foi computado e nós pagaremos.

Hélio Mitsuo Sugai

Moradia

Enquanto o governador dá sinal verde para o auxilio-moradia de juízes e desembargadores e a Caixa patrocina a marcha do MST a Brasília, eu estou aguardando a entrega de um imóvel que deveria ter sido efetuada em agosto de 2013.

Joacir Benedito dos Santos

Prontuários

Louvável que os usuários do SUS possam ter acesso aos seus prontuários médicos sem custo, desde que solicitados por eles mesmos ou familiares. Essa informação deveria ficar visível nos postos de atendimento, pois a grande maioria as pessoas que procuram o atendimento público não têm consciência dos seus direitos.

Elma Nubia Suassuna de Oliveira

Petrobras 1

A incapacidade da Petrobras de não atingir autossuficiência em petróleo está ligada diretamente à política do PT. Foi cantado em prosa e verso pelo Lula que o Brasil faria parte até da Opep. Assim como no caso de Eike Batista, estamos vendo a mesma venda de ilusões.

Hélio Ishida

Petrobras 2

A Petrobras não alcança as metas (Gazeta, 17/3). Viva o monopólio! Qualquer empresa que não tenha concorrência já é nefasta, imagine então uma que é administrada à sombra do poder dos políticos.

João Ezirio

Impunidade

Concordo com o artigo de Carlos Alberto Di Franco “Chega de cinismo” (Gazeta, 17/3). Claro que a mídia faz o trabalho que lhe compete, mas nós, leitores, temos de fazer a nossa parte também. Há grandes grupos que poderiam mudar a história do país, mas não o fazem e ficam esperando que os outros façam alguma coisa.

Luciano Atamanzuck

Corrupção

O poder público e os políticos do Brasil estão sendo atacados por uma grave epidemia chamada corrupção. O povo esperava que o Supremo Tribunal Federal achasse um remédio, mas, infelizmente, alguns integrantes do STF também foram contaminados. O povo está desesperado porque ele é que paga as pesquisas e os tratamentos dos componentes dos três poderes.

Mário A. Dente, São Paulo – SP

Greves

Entendo que, para se acabar com todas essas greves, bastaria que os políticos brasileiros fizessem apenas uma greve que durasse quatro anos. Assim estaríamos livres dos mensaleiros, dos quadrilheiros, das lavanderias de dinheiro, da corrupção, dos diários secretos, dos planos de saúde vitalícios, e com isso haveria verba de sobra para se aplicar em saúde pública, segurança, educação e transporte decentes.

Dalmir México Martins


JORNAL DO COMÉRCIO DE PORTO ALEGRE - RS

Lula é bilionário? ( Estão tentando limpar a imagem do Lula? Com certeza ele é petista! Mara)

Vi a nota que publicada, edição de 18/3/2014, da coluna Começo de Conversa, falando sobre o Lula (PT) estar na lista de bilionários da Forbes. Há tempos que essa questão volta aos noticiários, mas creio que ela seja apenas mais uma história com o claro interesse de detonar com a imagem do nosso ex-presidente. Em 2013, a própria Forbes esclareceu que a notícia não era verdadeira. Não passava de uma farsa criada na internet, como se pode conferir no link publicado no site de O Estado de S. Paulo. (Maurício Macedo, jornalista)

Indígenas

Com relação ao artigo o artigo Brasil de contrastes, página 4/Opinião, edição de 18/3, apesar do exemplo de Não-Me-Toque, os indígenas, que detêm 15% do território nacional, mantêm terras improdutivas. Há os que apoiam os assentamentos improdutivos do MST, dos baderneiros que querem tudo gratuito. Há um Brasil de primeiro mundo, não há dúvida. Esse Brasil produtivo consegue sobreviver apesar dessas políticas absurdas. Os partidos ditos de esquerda se dizem contra a fome no mundo, mas destinam milhões de hectares para quem não produz. Tamanha incoerência é apoiada por muitos. (Paulo A. G., Porto Alegre)

PIONEIRO - CAXIAS DO SUL - RS

SISTEMA PRISIONAL - Entender que lavrar soltura de presos de alta periculosidade irá amenizar os problemas históricos do sistema carcerário sob a falácia de direitos humanos é uma afronta à sociedade, que pagará alto preço. Decisões dessa envergadura apenas depõem contra o Estado Democrático de Direito que acreditamos ter. Que vergonha! Queli Cristine Borba - Funcionária pública - São Pelegrino, Caxias do Sul

LOBBY - Em que país vive o senhor Pepe Vargas? Dizer que o dinheiro para os estádios não saiu do bolso do pobre brasileiro pagador de impostos? Ou quer tapar o sol com a peneira ou fazer lobby em ano de eleição. Aurimar B. Nery – Professor - Caxias do Sul

JORNAL DE BRASÍLIA - DF

DITADURA DO PT–  JOÃO COELHO VITOLA - BRASÍLIA

MANIFESTAÇÃO DEMOCRÁTICA – MARCO BALBI  -  RIO DE JANEIRO  ( RJ )  

PROMESSAS DE DILMA   -- IZABEL AVALLONE  – SÃO PAULO (SP

Em 2009, a presidente prometeu que o Trem Bala estaria pronto em 2014. Em 2010, prometeu construir 6 mil creches até 2014. Em 2011, prometeu a construção de 6 mil casas para os flagelados da região serrana do Rio de Janeiro. Em 2012, prometeu acabar com a seca com a mobilização de 6 mil caminhões pipa. Em 2013, prometeu acabar com a miséria até o começo de 2014. Já estamos no terceiro mês de 2014, nenhuma  promessa da presidente foi cumprida, mas ela disse que quem critica o governo é cara de pau. Como esse é um ano de eleições ainda ouviremos muitas mentiras sendo despejadas nos  nossos ouvidos. Os dados são públicos,  a conclusão é obvia. Quem vota em mentiroso é trouxa.

Izabel Avallone

DIÁRIO DA MANHÃ - GO

Impressão de médicos cubanos - Paulo Henrique Coimbra de Oliveira

Que cada um tire sua conclusão

Dirigentes das FARC’S comemoraram a expansão cada vez maior de seu mercado no continente.Segundo dados divulgados nesta terça-feira pelo Conselho Internacional de Controle de Narcóticos, entidade ligada à Organização das Nações Unidas (ONU), o consumo de cocaína no Brasil mais que dobrou em menos de dez anos e já é quatro vezes superior à média mundial. Notícia preocupante, mas a nossa “presidenta”emetiu seu sempre tão esperado parecer de essa fato tem um lado positivo pois se deu em razão do crescimento da renda dos mais pobres:“agora, além de consumirem produtos de primeira necessidade, também podem se dar ao luxo de consumir coisas supérfluas.Se a economia estivesse indo mal, jamais seríamos um dos maiores consumidores de cocaína do mundo”.Que cada um dos cidadãos pagantes tire as suas próprias conclusões.

Leila E. Leitão – São Paulo - SP

Petrobrás e Dilma na pior - Paulo Panossian

FOLHA DE PERNAMBUCO - PE

Está sendo divulgado no facebook um apelo para que meia hora antes da transmissão dos jogos da Copa pela televisão, os telespectadores tomem determinada atitude, a fim de prejudicar esse trabalho das emissoras. Deve ser mais uma idéia “brilhante” de um desses que não têm o que fazer em casa ou no trabalho e vão para as ruas depredar e tentar impedir o lazer alheio. O autor desse egoísmo exacerbado só não falou se iria pagar o prejuízo dos tolos que seguirem ele. Ora, quem não tem o que fazer e comete desordens, deveria procurar enxugar gelo, vender areia no deserto ou ver o sol nascer quadrado. Cláudio de Melo Silva Rio Doce – Olinda.

JORNAL DO COMMÉRCIO DE PERNAMBUCO - PE

Frase

"Todos os cidadãos do País deveriam exigir uma colocação pública por parte da presidente Dilma Rousseff contra os casos de tortura que estão sendo praticados na Venezuela. O silêncio brasileiro neste cenário é verhonhoso."

Ulysses de Pernambucano de Mello

ESTADO DE MINAS - MG

Ditadura

Cidadã discorda de
opinião de assinante

Magda Maria de Magalhães Barbalho
Belo Horizonte

“Aprovo parcialmente a opinião do leitor Júlio José de Melo (Opinião, 7/3), discordando da atitude do prefeito de São João del-Rei de retirar os retratos dos cinco presidentes generais do salão nobre da prefeitura. Concordo que os retratos fazem parte da história do nosso país e que eles poderiam ser aproveitados para ensinar às novas gerações a importância da democracia, dos direitos políticos e das liberdades civis. Mas há controvérsias. O que algumas lideranças militares e civis fizeram em 31 de março de 1964 foi um atentado à Constituição da República de 1946, um golpe contra um governo legitimamente eleito pelo povo. A criação da grande infraestrutura no período do autoritarismo não os redime de ter roubado dos brasileiros os seus direitos políticos, torturando e matando muitos deles. Da mesma forma que a omissão dos atuais e antigos governos federal, estaduais e municipais no combate à violência não justifica nem vai apagar a mancha dos autores do golpe contra a democracia, em 1964.”

CORREIO DE UBERLÂNDIA - MG

Leitores

Minha condição de aposentado me permite ler aproximadamente 100 cartas diárias de leitores de 13 jornais de maior circulação e expressão no país. A internet me possibilita isto e não é nenhum sacrifício. A maioria dos leitores teria muito a acrescentar às autoridades com brilhantes sugestões se estas encarassem as críticas/sugestões com boa intenção. Atenho-me aos assuntos de economia e política. Em resumo, de mil cartas lidas, apenas uma fazia um discreto elogio ao comportamento do atual governo e seu argumento seria facilmente contestado por inconsistências variadas. Fosse eu um governante, sinceramente, estaria preocupado com esta estatística. Afinal de contas, a voz do povo é a voz de Deus. Paulo Henrique Coimbra de Oliveira  ph.coimbraoliveira@gmail.com

FIM


Jornal dos Amigos




0 comentários:

Postar um comentário

Followers

Google+ Followers

Leve nosso QR Code

Leve nosso QR Code